O presidente do Atlético, Daniel Nepomuceno, estava muito bem humorado na tarde dessa quinta-feira (3) durante a apresentação do atacante Clayton, novo reforço do clube para 2016. O mandatário "passou para frente" o problema de escalar o time a Aguirre e fez questão de prestigiar a montagem do elenco do time para esta temporada.

“Durmo mais tranquilo que o Aguirre. O problema agora é dele. Então, este ano mantemos o time com jogadores importantes e contratamos jogadores de alto nível. O grupo é muito bom, todos estão pensando em títulos para depois pensar na carreira”, disse.

O Atlético tem um ano recheado de disputas importantes. Além da Copa Sul-Minas-Rio, que está sendo disputada em caráter amistoso, o time alvinegro terá pela frente o Campeonato Mineiro, Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e a Copa Libertadores.

Para isso, o time manteve os principais jogadores, perdendo Giovanni Augusto e Jemerson de seu time considerado titular. Em contrapartida, se reforçou trazendo os equatorianos Cazáres e Erazo, o atacante Hyuri e o grande nome da temporada, Robinho. Agora, o time volta a agir bem no mercado de transferências com a chegada do jovem e promissor Clayton, que era especulado em outros grandes clubes como Corinthians e Palmeiras e se destacou no Figueirense.

“Brincadeiras à parte, agora são os jogadores. Você tem um Campeonato Brasileiro com 38 rodadas, uma Copa do Brasil que termina praticamente na última semana do Brasileirão. Uma Libertadores que é uma surpresa. O Campeonato Mineiro que se torna quase obrigação pelo elenco e pela rivalidade que você tem. Então, este ano a gente conseguiu manter jogadores importantes e, ao mesmo tempo, reforçar com um nível técnico muito alto.”, afirmou.

Após empatar com o América na quarta-feira, o Atlético volta suas atenções para o Campeonato Mineiro. Buscando retomar a liderança, o Galo recebe o Tombense no domingo (6) às 16 horas no Independência. Na próxima quarta-feira é a vez da Libertadores, confronto com os chilenos do Colo Colo em Santiago.