Férias na Cidade do Galo e bastidores movimentados na sede de Lourdes. A partir desta terça-feira (9), esta será a realidade do Atlético. Com os jogadores liberados até 6 de janeiro, o novo presidente, Daniel Nepomuceno, e o diretor de futebol, Eduardo Maluf, intensificam os trabalhos para a montagem do elenco para a temporada 2015.
 
Duas questões são prioridades nesta semana. Vencedor do Bola de Prata, prêmio entregue ontem em São Paulo pela Revista Placar e Canal ESPN, o atacante Diego Tardelli revelou um encontro importante nesta terça-feira para tratar do seu futuro, que dificilmente será na Cidade do Galo. A família do jogador gostaria de voltar ao exterior e o próprio atleta disse que chegou a hora de pensar um pouco nele.
 
Desde a semana passada, o camisa 9 e ídolo da Massa Alvinegra já concede entrevistas em tom de despedidas. Na última segunda-feira (8), nas conversas com jornalistas na capital paulista após receber o prêmio, Tardelli fez críticas à diretoria do clube, deixando ainda mais claro que não deve mesmo permanecer em Belo Horizonte.
 
“A gente fica um pouco triste, pela diretoria não ter cumprido com suas palavras. Somos um grupo com quem depois de 40 anos o clube voltou a vencer, a gente fez história. É só cumprir com as palavras”, reclamou do clube. Os salários e os direitos no Atlético estão atrasados, o que teria deixado Tardelli, que tem propostas do futebol internacional, bastante desmotivado. O contrato do jogador vai até o final de 2017 e um possível interessado pelos direitos do atacante teria que desembolsar uma quantia para contar com Tardelli em 2015.
 
Após o empate com o Botafogo no domingo, o técnico Levir Culpi preferiu não interferir na questão, mas cobrou uma solução rápida que atenda as duas partes (clube e jogador). “Só pedi uma coisa, que resolvessem. Não quero ninguém aqui reclamando depois, lamentando que não foi. Isso tem de ser decidido durante esse período de férias”, afirmou Levir.
 
Lucas Pratto
 
A outra questão importante a ser tratada pela cúpula atleticana nesta semana é a possível vinda do atacante Lucas Pratto, jogador do Vélez Sarsfield, da Argentina, de 26 anos, que pode ser o primeiro reforço para o ano que vem. A imprensa do país vizinho já confirmou que o ofensivo quer deixar o clube para tentar carreira internacional longe de Buenos Aires, apesar do clamor da torcida local para que ele permaneça.
 
Flamengo e Atlético brigam pelo futebol de Pratto, artilheiro do Campeonato Argentino com 11 gols. Pratto adiantou que seu futuro deve ser definido até o final desta semana. A contratação de um atacante é uma das prioridades do presidente Daniel Nepomuceno, eleito na última quarta-feira.