Depois de 17 jogos como técnico interino, Rodrigo Santana foi efetivado como treinador do Atlético. O anúncio foi feito pelo diretor de futebol do clube, Rui Costa. A oficialização aconteceu depois da equipe ter levado algumas negativas de profissionais, como Rogério Ceni, Thiago Nunes e Osorio, somado ao bom trabalho feito por Santana nos últimos dois meses. 

"O torcedor já buscava essa efetivação há mais tempo. O torcedor tem um carinho muito especial pelo Rodrigo. E ele sabe que o futebol sempre prega peças. A gente tem que estar preparado para os maus momentos. Ele é jovem, mas tem muito cabelo branco e já sofreu bastante coisa no futebol. É fundamental estar preparado para adversidade que virá, sem dúvida alguma", explicou Rui Costa. 

Rodrigo Santana não escondeu a felicidade da oficialização, mas destacou que a metodologia de trabalho não será modificada. 

"Muda o título de interino para treinador. O mesmo Rodrigo vai permanecer aqui. O presidente, o Rui e o Marques me deram tranquilidade e autonomia desde o primeiro dia de trabalho. A comissão me deixou super à vontade. Me deram total autonomia, me deixaram super tranquilo. Nunca me preocupei com esse titulo de interino. Quando o Rui Costa me chamou, deixei claro que serei o mesmo Rodrigo. Agradeço também ao torcedor, que me apoiou bastante. É um momento muito feliz da minha vida, na minha carreira. O empenho vai ser cada dia maior. Espero retribuir todo o carinho com títulos", afirmou Santana. 

A comissão técnica de Rodrigo Santana terá os auxiliares Lucas Gonçalves e Éder Aleixo, além do novo coordenador da preparação física, Daniel Felix.  

Coincidência com Larghi

Rui Costa também foi questionado sobre respaldo que Rodrigo Santana vai receber da diretoria em situações adversas do Atlético. No ano passado, por exemplo, Thiago Larghi viveu situação parecida. O ex-comandante do Galo ficou 32 jogos como técnico interino, mas não resistiu à campanha irregular no Campeonato Brasileiro e foi demitido depois de 17 partidas como efetivo. "Tenho que responder pelo que está aqui agora. Penso que o Rodrigo é importantissimo para qualquer clube, principalmente para o nosso", disse Costa. 

"Dizer que o Rodrigo é eterno no Atlético não posso dizer. Ninguém é maior que a instituição. O Rodrigo reúne condições para ficar muito tempo no Atlético, mas nós trabalhamos com resultados", completou. 

Em 17 jogos à frente do Atlético, Rodrigo Santana obteve oito vitórias, seis derrotas e três empates. O treinador terá um grande desafio pela frente, com jogos importantes pela Copa do Brasil confronto contra o Cruzeiro nas quartas de final , pelo Campeonato Brasileiro e pela Sul-Americana.