O zagueiro Igor Rabello chegou ao Atlético nesta temporada cercado de expectativa. Mesmo sem encantar, o defensor é o atleta que mais vestiu a camisa do Galo na temporada – 64 partidas. O jogador comemorou a marca, mas lamentou o fato de não ter feito nenhum gol em 2019. 

“É se cuidar, eu me cuido bastante. Não só aqui como fora também. Mais um ano que eu venho jogando bastante. É muito importante você se cuidar fora. Hidratação, alimentação são coisas que eu me preocupo bastante. Por outro lado, fico chateado pela situação de não ter feito gol ainda porque é uma coisa que eu me cobro bastante”, destacou Igor Rabello. 

Atlético

Pelo segundo ano consecutivo, o Atlético não levantará nenhum troféu. Para o zagueiro, os insucessos em torneios de mata-mata tiveram relação no desempenho ruim no Campeonato Brasileiro. 

“Fica claro que as eliminações, tanto da Libertadores quanto da Sul-Americana, fizeram a diferença para a gente viver uma má fase no clube. Isso acontece com todo time. É normal passar por isso. A gente tem um elenco qualificado, jogadores de qualidade, que poderia ter dado mais, saído com título esse ano. Infelizmente, não foi da forma que a gente desejou", lamentou. 

Apesar da temporada irregular, Igor Rabello ressalta que o elenco tirou lições importantes para 2020.  “Um aprendizado pra mim e pra todo elenco. Por tudo que a gente passou. Todo mundo vai passar mais vezes por isso. Quando a gente for eliminado de uma competição, a gente não baixa a guarda para seguir nas competições que a gente tem”, ressaltou. 

Igor Rabello tem presença garantida no duelo contra o Botafogo, seu ex clube, nesta quarta-feira (4), às 19h15, no Mineirão. Será o último jogo do Galo em casa na temporada.