As cobranças da torcida do Atlético voltaram a ter destaque depois da derrota do Galo para o Palmeiras por 2 a 0, no último domingo (12), no Mineirão. Inclusive, alguns jogadores, como o goleiro Victor e o lateral Fábio Santos, foram vaiados pelos torcedores durante o jogo válido pelo Campeonato Brasileiro. 

Nesta temporada, o Atlético perdeu o título do Campeonato Mineiro para o Cruzeiro e foi eliminado na fase de grupos da Libertadores, mesmo assim, o lateral-direito Guga considera as críticas da torcida exageradas. 

“Essa exigência eu achei fora do normal pelos resultados que tínhamos conquistados nos últimos três jogos (do Campeonato Brasileiro). Estou achando a torcida um pouquinho impaciente. Sei que o resultado da libertadores não foi como gostaríamos, mas tem que pensar pra frente. Vida que segue, futebol é assim, muito rápido. A gente vinha de três vitórias, vinha líder do campeonato. Então, que essa cobrança possa ter um pouco mais de paciência”, destacou Guga. 

Por ora, o Atlético vira as atenções para outra competição. Nesta quarta-feira (15), às 19h15, no Independência, o Galo enfrenta o Santos, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Para Guga, os erros devem ser minimizados neste tipo de duelo. 

“Um campeonato totalmente diferente. Cada jogo é praticamente uma final. Então, a gente não pode errar em nenhum momento. É jogo de detalhes. Mesmo tendo dois jogos, a gente sabe que o primeiro jogo, com é aqui dentro de casa, é muito importante. A gente precisa fazer o resultado para ir com mais tranquilidade para São Paulo”, explicou