Volante atuando como ala, atacante como meia, lateral como armador, zagueiro sendo lateral. Além da fama de ser um treinador ofensivo, Jorge Sampoli também é conhecido como um técnico que gosta de “inventar”. Foi assim no Santos no ano passado, por exemplo. O bom trabalho foi coroado com a segunda colocação do Peixe no Campeonato Brasileiro. 

A versatilidade pode ser vantajosa para alguns jogadores do Atlético na “Era Sampaoli”. É o caso de Nathan, que na vitória por 2 a 1 sobre o Cruzeiro, no último sábado (7), no Mineirão, chegou a atuar como armador, ponta e volante. 

“Eu me sinto bem atuando nessas posições. Tento me adaptar o mais rápido possível ao jogo. Meu jogo é esse daí. Eu jogo em prol da equipe. Às vezes não encosto tanto na bola, mas procuro abrir espaço para os outros jogadores”, destacou Nathan. 

Nathan


Nesta sexta-feira, 13 de março, Nathan completa 24 anos, e Sampaoli faz 60. Como presente, o jogador quer a titularidade na estreia do argentino no comando do Galo, contra o Villa Nova, neste sábado (14), às 19h, no estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima. A presença do meia, seja qual for a posição, é praticamente certa, principalmente com as ausências de Jair e Otero, suspensos. 

“Estou confiante que eu deva jogar. Venho trabalhando muito forte, como o time todo. Fico muito feliz com a chegada do Sampaoli. Ele também faz aniversário. Até tinha comentado, sexta-feira 13, 13 é Galo, meu aniversário também. Fico feliz com as oportunidades que venho tendo. Sempre que eu entro eu tento fazer meu melhor e mostrar meu trabalho.