Tradicional reduto de atleticanos, o bar do Salomão, localizado no Serra, região Centro-Sul de BH, apresenta movimento tímido no fim da tarde desta terça-feira (30). No entanto, entre os poucos que já esperam o início da partida entre Flamengo e Ceará, que pode dar o título do Brasileirão ao Galo, está uma presença ilustre.

Jorge Mucci, 80 anos, atleticano de longa data e conselheiro do clube há mais de 25 anos, já garantiu seu lugar no famoso balcão do bar. Ele está com os amuletos que o acompanham na longo da jornada do Galo em 2021.

Com medalhas da Libertadores de 2013 e da Copa do Brasil de 2014 no peito, o grande trunfo de Mucci é o ingresso original da partida entre Botafogo e Atlético que rendeu o primeiro título do Campeonato Brasileiro ao Galo, em novembro de 1971.

"Eu estava lá. Saímos daqui no mesmo dia, num trem da Vera Cruz para o Rio ver o jogo", conta o conselheiro.

Ingresso do título do Galo de 71 com autógrafos de Dario e Telê

Ingresso de 71 do título do Galo tem assinaturas de Dadá Maravilha e Telê Santana

No Maracanã, Mucci não se conteve após a vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo. "Invadi mesmo! Abracei o Dadá, o Oldair, foi emocionante demais", conta em meio a risadas. Ele aproveita para mostrar os autografos de Dario, artilheiro do Galo em 71, e do saudoso técnico Telê Santana no verso do ingresso.

Jorge Mucci afirma que estará no meio da massa na reta final do Brasileirão, vencendo ou não o título nesta terça (30). "Independente de como for, contra o Bragantino eu estarei lá".