A torcida do Atlético que não pôde acompanhar o time no Marrocos mandou forças para equipe direto do Independência, que virou a casa do Galo nesta temporada. O gigante do Horto recebeu telões, e um grande público que assistiu à partida, mas ficou frustrado com a derrota histórica no Mundial de Clubes.
 
O jogo foi dramático para os torcedores, que ficaram perplexos com a atuação do Atlético no Marrocos. O gol de falta de Ronaldinho, no momento em que o Galo perdia por 1 a 0, deu um pouco de esperanças para milhares de alvinegros, o time porém, seguiu sem corresponder as expectativas e levou milhares as lágrimas no Independência.
 
“O Atlético esqueceu o futebol em Belo Horizonte. Nada do que o time costuma fazer conseguiu colocar em prática, e ainda demos a possibilidade de contra-ataque para eles. Parece que a cabeça já estava no Bayer de Munique, mas faltou humildade para respeitar o Raja e tropeçamos na soberba”, disse o assistente administrativo Ricardo Lopes.
 
Já o Dentista Daniel Martins entende que o Atlético ainda não aprendeu a jogar fora do Independência. “Fora de casa o Atlético não consegue jogar. Vários jogadores sentiram o peso da decisão e não conseguiram render. Fica a lição que temos que ser mais humildes, e que o time precisa melhorar. Vou para a casa triste. Para mim foi um vexame”, lamentou.