“Todo grande time começa por um grande goleiro”. Seguindo à risca esta máxima, Atlético e Grêmio prometem um grande duelo nesta quinta-feira (13), às 21h, no Mineirão. Do lado alvinegro, Victor ostenta o status de “Santo” do torcedor. Já do lado tricolor, o prata da casa Marcelo Grohe ganhou maturidade, mostrou serviço e caiu nas graças dos gaúchos.

“São dois belos goleiros de Seleção Brasileira”, comenta o atacante Luan. “Espero que o Victor esteja numa noite inspirada e que eu possa chutar uma bola e o Grohe tomar um frango”, diz o Maluquinho às gargalhadas.

Mas as semelhanças entre os goleiros não acaba na idolatria conquistada nos respectivos clubes. Em 2008, após ter sido campeão da Copa do Brasil, pelo Paulista/SP, o caminho de Victor cruzou com o de Grohe, que oscilava há dois anos entre a titularidade e o banco do Grêmio.

Contratado à pedido do técnico Vagner Mancini, Victor foi titular em 139 partidas pelo tricolor gaúcho, se tornou capitão da equipe e deixou o prata da casa na reserva. Porém, o “forasteiro” criou um rótulo negativo durante a passagem pelo Rio Grande do Sul. Falhando em partidas contra o Inter, não foi perdoado pelos torcedores e não conseguiu alcançar a idolatria de Danrlei, multicampeão pelo clube.

Em 2012, Victor foi contratado pelo Atlético e Grohe reassumiu a camisa 1 do Grêmio. Coincidentemente, o jogo de reestreia do gaúcho foi justamente contra o time mineiro. No ano seguinte, com a chegada de Dida, Grohe novamente voltou à reserva e precisou esperar. Enquanto isso, Victor conquistava o Estadual e a Libertadores pelo Atlético.

Já no ano passado, com a lesão do experiente goleiro, ex-Cruzeiro, Grohe mais uma vez retornou ao time. Mas desta vez para ficar. Titular absoluto desde 2014, ele finalmente caiu nas graças do torcedor. A fase é tão boa que hoje ele é um dos três goleiros que sempre aparecem na lista do técnico Dunga.

E, como de costume, eis mais uma coincidência nos caminhos do gaúcho de Campo Bom e do paulista de Santo Anastácio: ambos foram convocados pela primeira vez para a Seleção pelo atual treinador Canarinho. Com a amarelinha, Victor foi reserva na Copa do Mundo do ano passado, sob o comando de Luiz Felipe Scolari. Já Grohe participou da Copa América deste ano, disptuada no Chile.

Defesas eficientes

Quando pisarem em campo, nesta quinta-feira (13), ambos defenderão duas das defesas menos vazadas da competição. O Galo, líder com 36 pontos, sofreu apenas 14 gols, em 17 rodadas. O Grêmio, terceiro com 30 pontos, levou 16. “O Grêmio vem com toda motivação, mas eles vão peitar um muro aqui”, garante o meia Guilherme.
 

Arte