As duas vitórias consecutivas aliviaram a pressão sobre a comissão técnica e os jogadores, mudando o clima no Atlético.

Entretanto, apesar da nítida evolução da equipe nos triunfos sobre América de Cali-COL, pela Libertadores, e Tombense, no Campeonato Mineiro, as atuações do volante Tchê Tchê tem sido contestadas por parte da torcida atleticana.

Em ambos os jogos o meio-campista cometeu falhas importantes que propiciaram chances claras de gols aos adversários.

Diante do time colombiano, o volante foi desarmado próximo quando saia jogando na intermediária, e viu Sánchez marcar.

Nos minutos finais, o Galo foi ameaçado pelo América e viu em risco a primeira vitória na principal competição do continente. Apesar da pressão, o Atlético conseguiu segurar a vantagem de 2 a 1 no marcador.

Já diante do time de Tombos, Tchê Tchê errou o tempo de bola após lançamento, Caíque invadiu a área sozinho e foi derrubado por Everson, que acabou expulso no lance.

O prejuízo só não foi maior porque Matheus Mendes mostrou estrela e defendeu a cobrança de Keké.

Respaldo do chefe

Após a vitória sobre o Gavião Carcará defendeu Tchê Tchê. O treinador, inclusive, é um entusiasta do futebol do treinador, indicando sua contratação quando dirigiu o São Paulo e agora no Galo, onde rapidamente o escalou entre os titulares.

“No último jogo, ele teve uma escolha errada. Saiu para o lado errado, não fez a falta e tomamos o gol. Hoje, no lançamento do goleiro, ele posicionou o corpo para recuar a bola e foi tocado, mas não sei se foi falta ou não, mas ele acabou se deslocando. Vou conversar com ele, porque ele é um jogador importante para nós na construção de jogada, na movimentação, mudança de direção. Sempre que temos um princípio de jogadas ele tem sido importante. Temos que corrigir algumas coisas. Quando ele ficar como último homem, ele não pode cometer esse tipo de erro que pode ser prejudicial. Vamos corrigir isso para que não aconteça mais”, disse o técnico, em entrevista coletiva.

Ausências

Além do respaldo de Cuca, a ausência de dois concorrentes a uma vaga no meio-campo credencia Tchê Tchê a permanecer no time, ao menos para o duelo com o Cerro Porteño, do Paraguai, às 19h15, no Mineirão, pela terceirada rodada do grupo H.

Com uma lesão ligamentar no tornozelo direito, o Matías Zaracho é desfalque certo para os próximos jogos.

Um dos principais candidatos a substituir o argentino, Nathan foi expulso contra o América de Cali, e vai cumprir suspensão automática.

Com isso a tendência é que duas das três vagas do meio-campo do Galo contra o Cerro sejam ocupadas por Tchê Tchê e Nacho Fernández.

O outro lugar é disputado por Allan, Hyoran, Alan Franco e Dylan Borrero.