Desde o ano passado que o presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, tem afirmado que o clube pretende investir e dar mais espaço para jovens jogadores. O fato de o técnico Rafael Dudamel ser acostumado a trabalhar com garotos advindos da base, especialmente nas seleções da Venezuela, é mais um fator que pesou a favor da contratação do comandante.

Na prática, o discurso da diretoria vem sendo aplicado em campo. Dos 30 jogadores inscritos pelo Galo na Copa Sul-Americana, oito são formados na base da agremiação, o que corresponde a quase 27% do total da relação.

Os pratas da casa que estão aptos a atuar no segundo torneio mais importante da América do Sul são: os goleiros Michael e Matheus Mendes, o zagueiro Gabriel, os volantes Adriano e Guilherme Castilho, o meia Bruninho e os atacantes Marquinhos e Felipe. Destes, apenas Mendes, Castilho e Felipe ainda não aturam pelo time principal em 2020.

A lista poderia ser ainda maior se não fosse a lesão de Bruno Silva. O atacante, que teve a maior parte de sua formação na base da Chapecoense, chegou ao Galo no ano passado para atuar pelo time sub-20 do alvinegro.

Acionado nas duas partidas do Atlético no Campeonato Mineiro - inclusive marcando um gol contra o Tupynambás, pela segunda rodada do Estadual - o jogador sofreu uma lesão muscular na coxa esquerda, logo após balançar as redes e está entregue ao departamento médico.

Gabriel Atlético

Protagonismo

A presença desses pratas da casa no plantel de cima não vem sendo apenas para compor o elenco comandado por Dudamel. Três desses jogadores vêm se destacando neste início de temporada e surgem como peças importantes para a equipe alvinegra.

No gol, Michael é o titular meta alvinegra. Com a ausência de Cleiton, que esta servindo à Seleção Olímpica e fechou com Red Bull Bragantino, e o trabalho especial de condicionamento físico de Victor nas primeiras semanas do ano, o camisa 12, de 24 anos, recebeu a oportunidade nos primeiros jogos do Mineiro.

As atuações seguras, com direito a um pênalti defendido na estreia do Regional, contra o Uberlândia, credenciam Michael, inclusive, a ser o titular da meta alvinegra no duelo de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana, contra o Unión, da Argentina, nesta quinta-feira (6), às 21h30, no estádio 15 de Abril, em Santa Fé.

Na defesa, Gabriel, também de 24 anos, retornou do empréstimo de um ano ao Botafogo com moral. Logo de cara, o zagueiro assumiu uma vaga no onze inicial, ganhando lugar de Igor Rabello, titular durante toda a temporada passada.

Já no ataque, Marquinhos segue em busca da afirmação. Aos 20 anos, o jogador terminou a temporada passada em alta com a torcida, em função das boas atuações na reta final do Campeonato Brasileiro. Neste ano, o atacante vem disputando com Edinho um lugar no trio ofensivo. Cada um dos dois jogadores foi titular em duas partidas no Estadual. O belo gol marcado no empate em 1 a 1 com o Tombense, no Independência, pela quarta rodada do Mineiro, dá mais força ao jovem jogador na busca por uma vaga na equipe.