“Todo mundo que quer ser marcado na história de um clube tem que ser campeão”. As palavras de Eduardo Bauermann ilustram a gana de um elenco que bateu na trave na Série B do Brasileiro e caiu nas semifinais da Copa do Brasil de 2020, mas que tem agora uma nova chance de conquistar um título.

Para levantar a taça do Mineiro, o América precisa levar a melhor sobre o Atlético na final. Além de frisar a evolução técnica, física e tática do Coelho, o zagueiro ressalta também que o Alviverde estará 100% mentalmente, algo que não aconteceu na última vez em que os dois times mediram forças.

“Naquele jogo (vitória do Galo, por 3 a 1, na primeira fase do Estadual), acho que não nos preparamos bem mentalmente. Sabíamos da importância da partida e da dificuldade que seria, mas não estávamos 100% mentalmente. Por isso, friso na evolução que tivemos, e estamos preparados em fazer um grande jogo”, disse ele, nesta quinta-feira (13).

O primeiro confronto da decisão será neste domingo (16), às 16h, no Independência. E pelo que relatou Bauermann, os treinos vêm sendo muito produtivos para tentar desbancar o favoritismo alvinegro.

“Nesta semana, o Lisca foi muito feliz nos conselhos que nos deu, principalmente para a defesa. Sei que estamos sendo bem treinados e preparados. Independentemente do bom momento do ataque deles, sabemos da capacidade da nossa defesa e do nosso time inteiro”, comentou.

América