Surpreendente no jogo de ida, o Benfica voltou a assustar o Bayern de Munique nesta quarta-feira (13), desta vez em Lisboa. Abriu o placar no primeiro tempo e mostrava disposição de sobra. No entanto, não resistiu aos contra-ataques do time alemão e levou a virada. Ainda buscou o empate no fim, por 2 a 2, com belo gol de Anderson Talisca, mas não foi o suficiente para avançar na Liga dos Campeões.

A vaga ficou com o Bayern de Munique, mais uma vez na semifinal da principal competição de clubes da Europa. O time alemão, que vencera na ida por 1 a 0, terá a companhia do Manchester City, Real Madrid e Atlético de Madrid, grande surpresa deste mata-mata, ao eliminar o atual campeão Barcelona. Os quatro classificados agora aguardam sorteio de sexta-feira (15) que vai definir os confrontos das semifinais.

Escaldado pelos sustos que levou na ida, em Munique, o Bayern soube controlar a partida desta quarta sem precisar fazer exibições de força no ataque. Começou cauteloso e não se abalou quando o Benfica, empurrado pela torcida que lotou o Estádio da Luz, marcou o primeiro gol da partida, aos 27 minutos.

Após lançamento de Eliseu, Raul Jiménez ganhou de dois zagueiros pelo alto e escorou de cabeça para as redes. Ele contou ainda uma saída desastrosa de Neuer, que nem viu a cor da bola no lance. O gol surpreendeu, mas não abalou o Bayern, que vinha dominando a partida. Tinha até criado boas chances de gol, como a cabeçada de Vidal, em posição de impedimento, aos 21.

Melhor em campo, o time alemão continuava a levar perigo no ataque. O mesmo Vidal não desperdiçou sua segunda grande chance na partida. Aos 37, Lahm cruzou pela direita e o goleiro Ederson espalmou. Vidal, na sobra, encheu o pé, de fora da área, e estufou as redes.

Nem o empate e nem a virada, aos seis minutos da segunda etapa, desanimaram o Benfica. Mesmo que a equipe portuguesa precisasse marcar três gols para avançar depois que Thomas Müller decretou a virada dos alemães. Livre de marcação na área, ele aproveitou escorada de cabeça de Martínez e mandou para o gol, em jogada ensaiada dos visitantes.

O placar confirmava enfim o domínio no jogo. O time alemão chegou a registrar 70% de posse de bola. E, na segunda etapa, assustava toda vez que partia para o ataque. Foi assim quando Douglas Costa acertou o pé da trave, após disparar pela esquerda, aos 14 minutos. E, quando Müller voltou a mandar para as redes aos 22. O árbitro anulou o lance por impedimento.

Mesmo diante desta sequência, o Benfica acreditava. Aos 30, a torcida também ganhou motivos para crer na improvável virada. Anderson Talisca, que acabara de entrar em campo, cobrou linda falta e venceu Neuer, empatando a partida. As arquibancadas faziam festa, mas, na conta portuguesa, ainda faltavam dois gols, que não vieram. O Bayern se defendeu com tranquilidade, Neuer foi eficiente nos poucos momentos de perigo e o time alemão se garantiu na semifinal.