Antes da abertura do calendário oficial de jogos das equipes principais do Brasil, os garotos dos times sub-20 dos clubes mais tradicionais do país jogam à Copa São Paulo de Futebol Júnior, um dos maiores torneios de base do mundo, e que coloca em evidência inúmeros jovens que sonham em atuar nas grandes ligas do esporte bretão. Com olheiros do mundo inteiro de olho nas 128 agremiações que disputam a competição, o Big Brother da base começa agora em janeiro. 

América, Atlético e Cruzeiro já venceram a competição pelo menos uma vez e, em 2019, vão tentar novamente essa façanha.

Vencer a Copinha não é tarefa fácil, principalmente para as equipes mineiras. Tanto que em 49 edições (neste ano a competição chega à sua 50ª edição) Minas Gerais soma apenas cinco taças, três do Atlético, uma do América e outra do Cruzeiro. 

“A Copa São Paulo é um dos torneios mais importantes da categoria. É a competição que mais revela futuros craques, jogadores que muitas vezes ficam escondidos de norte a sul desse País. As atenções ficam todas voltadas para a Copinha”, ressalta o treinador do time sub-20 do Atlético, Rodrigo Santana, em entrevista ao Hoje em Dia

O Galo venceu o torneio três vezes (1975, 1976 e 1983) e foi vice em 1980. E a primeira missão alvinegra será amanhã, contra o Aquidauanense-MS, às 16h, na cidade de Diadema, no ABCD Paulista, pelo Grupo 29. 

“Eu sou sempre otimista e estou com uma expectativa muito boa. Temos nossas limitações, mas precisamos ter a consciência que não existe mais time bobo, todo mundo hoje sabe jogar, e temos que pensar jogo a jogo. Estou com bastante confiança de que vamos crescer dentro da competição”, completou. 

Já o Cruzeiro, último mineiro a faturar a competição, em 2007, sonha em repetir o feito e garantir o bicampeonato. 

“A expectativa é a melhor possível e esperamos fazer uma boa competição. Nos preparamos bastante para esse torneio importante. Os garotos ganham essa chance de aparecer, já que terão grande visibilidade”, ressalta o técnico Ricardo Resende ao. 

Resende ganhou um importante desfalque. “Iríamos sim levar o Gabriel Brazão, mas ele foi convocado para disputar o Sul-Americano com a Seleção Brasileira. Aí não poderemos contar com ele”, comentou. 

O Cruzeiro estreia no Grupo 3 amanhã, às 16h, contra o Babaçu, time do Maranhão, na cidade de Marília, interior Paulista. 

Campeão em 1996, o América trabalhou duro para chegar bem na competição. “A Copinha exigirá muito, então nos preparamos bem para encarar e superar cada etapa”, comentou o técnico Paulo Ricardo.

O Coelho está no Grupo 10 e joga amanhã, às 20h, contra o Atlântico, time da Bahia, no município paulista de São Carlos.