O Boca Juniors venceu, nos pênaltis, o Rosario Central e conquistou na noite de quinta-feira, (2) o título da Supercopa da Argentina, que reúne os últimos campeões da Superliga Argentina (Boca Juniors) e da Copa da Argentina (Rosario Central). Esta é a primeira vez que o time de Buenos Aires fatura a competição. A partida ficou no empate por 0 a 0 nos 90 minutos, no estádio Malvinas Argentinas, em Mendoza, e foi decidida na disputa por pênaltis, com placar final das cobranças de 6 a 5.

O time que se sagrou campeão dominou amplamente o encontro, incluindo quatro chutes ao gol adversário, com uma grande atuação do colombiano Sebastián Vila.

Dario Benedetto, Carlitos Tevez, Cristian Pavón, Sebastián Villa, Julio Buffarini e Carlos Izquierdoz marcaram os seis gols do Boca Juniors na disputa de pênaltis. Para o Rosario Central marcaram Néstor Ortigoza, Leonardo Gil, o chileno Alfonso Parot, Fernando Zampedri e Matias Caruzzo, enquanto que o goleiro Esteban Andra defendeu o chute de Fabián Rinaudo.

Antes deste título, o Boca Juniors perdeu três finais - em 2012, contra o Arsenal de Sarandi; em 2015, frente ao San Lorenzo, por 4 a 0; e em 2018, contra o rival River Plate. Foi também a primeira conquista do time sob o comando de Gustavo Alfaro, treinador que substituiu Guillermo Barros Schelotto após a perda da Copa Libertadores de 2018, que o clube perdeu para o River na memorável final que foi disputada no estádio Santiago Bernabéu, em Madri.

Este é o título de número 68 do Boca Juniors em sua história, o primeiro após a Superliga do ano passado, mas também um importante respiro após a derrota para o River Plate na competição continental.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

¡Arriba, campeón! #OtraCopaBoca ⭐️68

Uma publicação compartilhada por Boca Juniors (@bocajrsoficial) em