O comitê organizador local da Copa América recebeu sinalização positiva de que o presidente Jair Bolsonaro deve ir à cerimônia de abertura da competição continental no Estádio do Morumbi, em São Paulo. A partida inaugural é o jogo entre as seleções de futebol do Brasil e da Bolívia, no dia 14 de junho.

"O cerimonial está estudando e deu sinais de que é possível. Acho que ele gostaria de ir, mas não temos confirmação ainda", disse o secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Walter Feldman.

A Presidência da República costuma confirmar os compromissos de Bolsonaro a poucos dias da realização. O governo federal participa de ações de promoção do evento e também de segurança, entre outros. A Casa Civil coordena a interlocução com os organizadores do evento.

Na última quarta-feira, Bolsonaro assistiu à vitória da seleção brasileira por 2 a 0 sobre o Catar, em jogo amistoso em Brasília, no Estádio Nacional Mané Garrincha. A presença dele não foi notada pela maior parte dos 34.204 torcedores - o presidente não foi anunciado pela locução da arena, nem teve sua imagem exibida nos telões, o que é praxe em aberturas grandes eventos.

A CBF dirige o comitê organizador no País, por meio decisão da Confederação Sul-Americana de Futebol, a Conmebol.