Sem Didi, poupado, e Alex Garcia, que ficará de cinco a sete dias fora de ação devido a uma contratura na coxa esquerda, mas com o retorno do armador Rafa Luz, a seleção brasileira masculina de basquete voltou a derrotar a China neste domingo por 73 a 70.

O Brasil fez um bom jogo, especialmente no primeiro tempo, relaxou no fim, mas conseguiu sustentar a vantagem e derrotar os chineses pela segunda vez consecutiva. Na última sexta-feira, a equipe do técnico Aleksandar Petrovic havia batido a seleção asiática de virada por 90 a 84.

"Foram apenas 25 minutos de um ótimo jogo, mas no último período nós diminuímos o ritmo e permitimos que a China voltasse para a partida. A sete dias de começar a Copa do Mundo temos que recuperar alguns jogadores e corrigir os últimos erros para estarmos todos juntos no próximo domingo", avaliou o técnico Aleksandar Petrovic.

Bem mais agressivo defensivamente em relação ao último duelo e com bom desempenho de Marquinhos nas bolas de três - foram duas em duas -, a seleção brasileira dominou o primeiro quarto e abriu vantagem de 22 a 17. No segundo quarto, mesmo com algumas mudanças - Benite, Leandrinho e Yago foram para o jogo - o ritmo foi mantido e os brasileiros abriram 11 pontos de frente.

O Brasil voltou do intervalo pressionando o time chinês e aumentou a diferença para 13 logo no primeiro arremesso do segundo tempo. A diferença só na aumentou porque a seleção desperdiçou quatro lance livres seguidos. Os chineses se aproveitaram do momento de instabilidade brasileiro e cortaram o prejuízo para apenas seis pontos antes da metade do período. No entanto, a defesa brasileira voltou a funcionar e a vantagem subiu para 17 pontos ao final do terceiro período.

O último quarto foi o mais emocionante e opôs dois rivais que alternaram momentos distintos. Com uma sequência de bolas de três certeiras, a China diminuiu consideravelmente a desvantagem para seis pontos, mas o tempo solicitado por Petrovic quebrou o ritmo chinês. Felício foi importante na defesa e Rafa Luz nos contra-ataques. O oponente asiático cresceu e chegou a encostar no placar com o grande aproveitamento nos arremessos de três, mas o time brasileiro resistiu e obteve mais uma vitória.

Em um período de trabalho de um mês, a seleção brasileira realizou neste domingo o seu sétimo amistoso preparatório para o Mundial. Foram três no Torneio Internacional de Lyon, no qual derrotou a Argentina na estreia, depois foi superada pela França e fechou com vitória sobre Montenegro. Antes do evento em solo francês, o time nacional obteve duas vitórias sobre o Uruguai em solo brasileiro - uma em Anápolis (GO) e outra em Belém. Agora, o time brasileiro emenda dois triunfos seguidos sobre a China.

A equipe volta à quadra na quarta-feira para enfrentar o Tong Xi, bicampeão da Liga Chinesa nas temporadas 2010 e 2011, na cidade de Yixing. Será a última partida antes da estreia na Copa do Mundo, marcada para o dia 1º de setembro, contra a Nova Zelândia, em Nanquim.