As chances matemáticas de título ainda existem para o Atlético, embora tenham ficado ainda menores após a derrota de 1 a 0 para o Goiás, na última quarta-feira (3), no Estádio da Serrinha, em Goiânia, pela 34ª rodada da Série A. Se conseguir superar o improvável e levantar a taça, o time de Jorge Sampaoli será o primeiro campeão do Brasileirão por pontos corridos, com 20 clubes, o que acontece desde 2006, a ter dois dígitos no número de derrotas durante toda a competição.

O revés diante do Esmeraldino foi o décimo do Galo neste Campeonato Brasileiro, sendo que cinco deles foram para clubes que nesta reta final de torneio brigam contra o rebaixamento. A última derrota atleticana, por exemplo, foi para o Vasco, há menos de duas semanas, em São Januário.

Eduardo Vargas Atlético Goiás Série A Brasileiro 2020

A derrota de 1 a 0 para o Giás foi a décima do Atlético neste Campeonato Brasileiro, a quinta para uma equipe que briga contra o rebaiaxmento

No turno, superaram o Atlético o lanterna Botafogo, que tem apenas quatro vitórias em toda a competição, Fortaleza e Bahia. A marca comum em todos esses fracassos alvinegros está o fato de terem acontecido fora de casa. E esta é a regra da caminhada da equipe de Sampaoli, que foi derrotado no Mineirão apenas uma vez, pelo Athletico-PR, em 18 de novembro de 2020.

O confronto era válido pela sexta rodada, disputada originalmente em 29 e 30 de agosto de 2020, mas foi adiado por causa da participação do Galo na decisão do Campeonato Mineiro, que ele conquistou sobre o Tombense.

Histórico

Os campeões da Série A com o maior número de derrotas na campanha foram o Flamengo (2009) e Corinthians (2011), que perderam nove vezes em 38 rodadas. Isso dá um percentual de 23,68%. As dez derrotas do Atlético, em 34 partidas, representam 29,41%.

Nas duas últimas edições, um dos segredos para se erguer a taça foi justamente perder pouco. O Palmeiras, em 2018, e o Flamengo, em 2019, foram campeões com apenas quatro derrotas, cada um , nas 38 rodadas.

Este é o menor número da história dos pontos corridos com 20 clubes, e que tinha sido registrada antes só em 2006, na primeira edição com este formato, pelo São Paulo.

Na média, considerando-se as 14 edições da Série A disputadas no sistema de pontos corridos e com 20 clubes, a média de derrotas do clube campeão é de seis nas 38 rodadas.

A esperança atleticana permanece, pois a matemática mostra que é ainda possível sonhar com a taça nas quatro rodadas finais do Campeonato Brasileiro, embora ela tenha ficado distante. Uma certeza é de que na temporada 2021, que já começa no final deste mês, uma tarefa é não perder tantos jogos, principalmente fora de casa.