Dois dias depois do técnico Didier Deschamps criticar a lista de finalistas ao prêmio de melhor do mundo da Fifa sem um jogador da França, o atacante Antoine Griezmann fez o mesmo nesta quarta-feira (4) e lamentou não ter nenhum representante dos campeões da Copa do Mundo da Rússia entre os finalistas do "The Best", que será realizado no próximo dia 24, em Londres.

"Ganhamos a Copa do Mundo e não há nenhum francês entre os finalistas. E a Copa do Mundo é organizada pela Fifa, certo? São decisões próprias, mas não ter um campeão do mundo é surpreendente", disse o jogador do Atlético de Madrid, em uma entrevista publicada nesta quarta-feira (4) pelo jornal francês L'Équipe. Os finalistas são os mesmos da Uefa: Luka Modric (Croácia), Mohamed Salah (Egito) e Cristiano Ronaldo (Portugal).

Além do título do Mundial da Rússia, Griezmann conquistou a Liga Europa na temporada passada com o Atlético de Madrid. Por isso, acredita que deveria estar entre os três finalistas da Fifa. "Comparando 2016 e este ano, na minha opinião, teria que estar entre os três. Em 2016, perdi duas finais. Agora ganhei três finais (Liga Europa, Copa do Mundo e Supercopa da Europa). Então, normalmente tenho que tentar marcar mais na La Liga, na Liga dos Campeões...", afirmou.

O francês lamenta não poder fazer nada a esse respeito a não ser jogar futebol. "Ganhei três troféus, estive nos momentos decisivos. Mas não sou eu quem vota", comentou Griezmann, que agradeceu o apoio do Atlético de Madrid. "Meu clube mostra publicamente seu apoio. Fiquei emocionado".


Leia mais:
Para Parreira, 'Neymar e Messi não fizeram o que torcida esperava deles na Copa'
Pela 1ª vez em 11 anos, prêmio de melhor do mundo da Fifa exclui Lionel Messi