É impossível tirar do Atlético o favoritismo para a conquista do Módulo I de 2021. Mas isso não impede que Cruzeiro e América, que iniciam neste domingo, às 16h, no Mineirão, uma das semifinais da competição, sonhem com o título. E erguer a taça do Estadual será um gesto para lá de especial para os capitães Fábio ou Juninho.

Para o ídolo cruzeirense, vencer o Campeonato Mineiro não é novidade. Muito pelo contrário, pois ele já conquistou o torneio em sete temporadas (2006, 2008, 2009, 2011, 2014, 2018 e 2019).

Fábio goleiro Cruzeiro

Fábio busca a sua oitava taça do Campeonato Mineiro, mas o título em 2021 seria sem dúvida especial para o capitão cruzeirense

Mas a edição de 2021 seria especial, pelo momento difícil que vive o Cruzeiro, não só nas finanças, mas também tecnicamente. Uma prova disso é que o time de Felipe Conceição, num ranking de favoritos ao título, ocupa uma posição atrás de Atlético e América, que além de terem equipes melhores jogam a Série A do Campeonato Brasileiro.

O título estadual teria ainda outro significado, que seria psicológico, pois sem dúvida daria força para a Raposa encarar a Série B, que começa uma semana após o término do Módulo I e terá o Cruzeiro pelo segundo ano consecutivo, agora com uma obrigação ainda maior de buscar uma das quatro vagas na elite nacional.

Inédito

No caso de Juninho, o currículo não é tão recheado como o do adversário Fábio. Pelo América, ele venceu apenas a Série B do Campeonato Brasileiro, em 2017, mas o capitão do time era o zagueiro Rafael Lima.

No Coelho desde 2016, o volante chegou ao clube logo após a última conquista estadual americana, pois foi um dos reforços para a disputa da Série A.
Nas quatro edições de Campeonato Mineiro disputadas, nunca decidiu o título. Sempre caiu nas semifinais.

Juninho volante América

Juninho faz parte da história do América, mas ainda não ergueu uma taça como capitão do time

Em 2017 e 2019, diante do Cruzeiro, adversário novamente em 2021. Nos anos de 2018 e 2020, a eliminação foi para o Atlético.

Assim, as duas partidas das semifinais já aparecem como o primeiro grande desafio do capitão americano, que tenta disputar a decisão do Campeonato Mineiro pela primeira vez, na sua sexta temporada no clube.

Critérios

Por ter feito melhor campanha na fase classificatória, o América joga as semifinais do Módulo I precisando de dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols para ser finalista.

O jogo de volta entre Coelho e Raposa será no dia 9 de maio, às 16h, no Independência.

Leia Mais:
Tombense desafia escritas e favoritismo do Atlético na abertura das semifinais do Campeonato Mineiro
Sem Zaracho, três jogadores brigam por vaga no meio de campo do Atlético