Responsável por assumir o América após a saída do técnico Lisca, o jovem auxiliar fixo do América, Cauan de Almeida, voltou a ressaltar a evolução do Coelho mesmo com a derrota para o Palmeiras, por 2 a 1, neste domingo (20). Com um ponto conquistado em dois jogos sob seu comando, Cauan aproveitou para ‘passar o bastão’ para Vagner Mancini, que assumirá a equipe para a sequência da Série A do Campeonato Brasileiro. 

“A gente controlou bem o jogo no primeiro tempo, principalmente a nível ofensivo. Tivemos bastante criação, conseguimos finalizar com bastante situações claras de gols. Tivemos um grande momento no primeiro tempo que poderia ter sido melhor aproveitado. No segundo tempo tivemos mais dificuldades defensivas, o que já era esperado. Espero que a gente possa continuar sendo fortes. A gente vêm evoluindo e acredito que a gente possa apresentar mais  grandes jogos nas próximas oportunidades e aí automaticamente o resultado vai aparecer”, avaliou. 

Presente nas tribunas do Allianz Parque, Mancini acompanhou o desempenho da equipe e já assume os treinamentos nesta terça-feira (22), visando o compromisso contra o Juventude, no Independência, na próxima quinta-feira. Com um empate diante do Cuiabá e a derrota para o Palmeiras, Cauan se despede da equipe com a esperança de que o América poderá seguir evoluindo com o novo treinador.

“O legado não sou eu que deixo, é o clube que deixa. Desde 2019, com o Felipe Conceição, depois com o Lisca, essa sequência de trabalho é uma caracteres marcante do nosso modelo de jogo. O Mancini já comentou hoje que o que ele mais admira no América é a agressividade, a competitividade. Então, tenho certeza que esses dois anos de legado de trabalho, o Mancini vai saber aproveitar bem”, projetou Cauan.