Thiago Neves e Cazares chegam a mais um clássico sob uma veste de incógnita. É verdade que os dois têm no currículo participações decisivas em clássicos, só que ambos vão em baixa para o duelo deste domingo (10), às 16h, no Mineirão, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, o que ratifica a irregularidade deles em vários momentos da temporada.

No entanto, é dos respectivos camisas 10 de Cruzeiro e Atlético que pode surgir algo diferente, aquela jogada que visa desequilibrar um confronto dessa magnitude. Os torcedores de cada lado podem até ter um pé atrás com relação ao desempenho deles, mas os colegas de time creem que possa ser a tarde de um dos habilidosos meias.

Do lado celeste, o goleiro Fábio confia piamente em uma grande performance de Thiago Neves, que não tem presença garantida entre os titulares no clássico deste domingo.

“(O Thiago Neves) sempre foi importante desde sua contratação. Já vivenciou situações positivas e negativas. Em momentos difíceis, jogadores como ele são importantes. Todos os jogadores daqui têm a responsabilidade de honrar a camisa do Cruzeiro e render seu melhor futebol”, ressalta.

Do outro lado da Lagoa, o técnico atleticano Vagner Mancini deixa claro o voto de confiança ao armador equatoriano, vaiado por parte da Massa na vitória por 2 a 0 sobre o Goiás, na última quarta-feira (6).

“O Cazares é um jogador diferente, de muita técnica e que enxerga muito bem o jogo. Ser vaiado hoje no futebol, seja no Atlético, no Cruzeiro ou em outros times, não é sinônimo de muita coisa, porque todo mundo é vaiado. Essa intolerância no futebol exige demais do ídolo, algumas vezes com razão, outras vezes não. Não questiono vaia, acho importante até dentro de um contexto. O Cazares fez o que eu esperava na partida”, afirmou.

Clássico

Cazares x Thiago Neves (pelo Brasileirão)
Jogos
: 20 x 24
Gols: 4 x 6
Assistências: 1 x 4
Desarmes: 18 x 10
Cartões amarelos: 3 x 7
Cartões vermelhos: 1 x 0

FONTE: FOOTSTATS