Um dos atacantes mais famosos do futebol brasileiro está disponível no mercado. Nesta terça-feira (12), o Boletim Informativo Diário (BID) da CBF oficializou a rescisão do contrato entre Kleber e Grêmio, deixando do "Gladiador" livre para assinar com qualquer outra equipe. Os gaúchos prometem recorrer.

Kleber, de 31 anos, não entra em campo desde o fim da Série B do ano passado. Desafeto de Luiz Felipe Scolari, ele voltou do Vasco para o Grêmio após o fim do contrato de empréstimo e foi colocado para treinar em separado do grupo tricolor. Foi avisado por Felipão que não atuaria enquanto o técnico comandasse a equipe.

O atacante continuou se apresentando para treinar até que o Grêmio atrasou o pagamento dos direitos de imagem. Uma cláusula no contrato previa a rescisão nessas condições. Kleber procurou a Justiça e ganhou a causa, entrando também com ação para cobrar R$ 30 milhões do Grêmio. No valor estão multa, salários a que teria direito até o fim do contrato e cerca de R$ 17 milhões por "danos morais".