Jogadores e dirigentes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) começam a discutir hoje o futuro do calendário do esporte no país. Após pressão dos atletas, um encontro, às 14h, na sede da CBF, reunirá representantes do Bom Senso F.C. – grupo de atletas que pede mudanças na organização do futebol brasileiro –, da Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf), e da Rede Globo, que detém os direitos de transmissão das competições nos próximos anos.

Os atletas cobram, entre outras coisas, um calendário mais enxuto, com um período de pré-temporada maior e a garantia de que clubes não atrasarão salários.

Meia hora depois do início das conversas no Rio, outra reunião, em Brasília, vai tratar do mesmo tema. Convocada pelo deputado federal Romário (PSB-RJ), desafeto declarado do comando da CBF, a comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados, em Brasília, promete debater o futuro do futebol brasileiro. O curioso é que os convidados são praticamente os mesmos, o que deve esvaziar um dos dois encontros. O debate seria realizado no dia 21, mas teve a data alterada a pedido do Bom Senso.