A CBF confirmou nesta quarta-feira (13) que todos os 43 estádios utilizados nas Séries A e B do Campeonato Brasileiro terão as mesmas dimensões em seus gramados neste ano. O padrão a ser adotado é o mesmo utilizado na Copa do Mundo, de 105 metros de comprimento por 68 metros de largura.

De acordo com a CBF, entre agosto e novembro de 2015, foram feitas vistorias para levantar necessidades de ajustes topográficos, envolvendo as dimensões do campo e as melhorias na qualidade do gramado. Depois disso, a confederação cedeu a cada estádio 20 marcos, instrumentos que são fincados no campo e servem para indicar os locais em que as linhas devem ser pintadas.

Além disso, segundo a confederação, traves de alumínio também estão sendo entregues para substituição das balizas de ferro em alguns estádios. O investimento realizado pela CBF na padronização dos campos é de R$ 2,2 milhões, com a utilização de recursos do Fundo de Legado da Copa do Mundo.

Segundo a CBF, a ideia de adotar a padronização atende reivindicações realizadas pelos treinadores durante seminário realizado no ano passado, especialmente por Levir Culpi, então no Atlético. A partir daí, foi concebido o "Projeto Gramados", que também incluirá a doação de cortadores de grama e outros instrumentos para uso cotidiano na manutenção dos estádios.

"Quando o técnico Levir Culpi abordou o assunto, no seminário do ano passado, tivemos mais um incentivo para tirar o projeto do papel e transformar em realidade. Esse trabalho com os gramados é mais um detalhe que estamos aperfeiçoando para tornar as competições ainda mais atrativas para torcedores, clubes e patrocinadores", afirmou Manoel Flores, diretor de competições da CBF.