"Difícil, é. Impossível, não". É com este pensamento que o técnico Rogério Ceni leva o tiem do Cruzeiro para Porto Alegre, onde enfrentará o Internacional pelo jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil, na quarta-feira. O Cruzeiro, ainda sob o comando de Mano Menezes, perdeu a primeira partida por 1 a 0, no Mineirão.
 
"É um jogo difícil, bem complicado, em que é o Inter é o favorito. Mas não temos que carregar peso. Vamos jogar soltos, pôr a bola no chão, jogar e tentar a vitória", assinala Ceni, que, apesar de ter comemorado a vitória sobre o Vasco, por 1 a 0, no Mineirão, enxxergou muitos problemas. "Cometemos erros, principalmente em passoes simples, básicos; Precisamos construir com mais calma as jogadas", avalia.
 
Nas palavras do treinador, o gol só saiu depois de qeu Vanderlei Luxemburgo tirou os seus principais atacantes, Talles, Rossi e Marroney. "Foi um alívio para gente quando saíram os velocistas e entraram dois jogadores de meio-campo e um centroavante. Assim conseguimos fazer com que a bola chegasse no campo ofensivo com mais qualidade", destaca Ceni.