Centenário do Cruzeiro - 1951 a 1960: Período difícil, de crise financeira, encerrado com 2 títulos

Alexandre Simões e Thiago Prata
@oalexsimoes @ThiagoPrata7
30/12/2020 às 17:16.
Atualizado em 27/10/2021 às 05:26
 (Arquivo/Cruzeiro )

(Arquivo/Cruzeiro )

O Cruzeiro vive a pior década da sua história. Afetado por grave crise financeira, uma corrente do clube chegou a pensar em encerrar as atividades do futebol. Mas ele seguiu.

Um passo importante foi a reforma da sede social do Barro Preto, inaugurada apenas no final de 1956. Ela passou a dar ao clube uma receita, com o aumento de sócios, que permitiu uma reconstrução no futebol.

E os frutos foram colhidos no final da década, com a conquista do Campeonato Mineiro em 1959 e 1960, numa série que só terminaria no ano seguinte, com o tri.Arquivo/Cruzeiro

Os craques

Revelado no final dos anos 1940, Abelardo (foto abaixo), o Flecha Azul, grande ídolo cruzeirense, retornou ao clube na década de 1950 e participou da conquista dos títulos de 1956 e 1959.

O 10º maior artilheiro da história do clube, o ponta-direita Raimundinho, com 112 gols, brilhou no período, assim como Pelau, que balançou as redes 94 vezes entre 1955 e 1959.Arquivo/Cruzeiro

O clube teve também grandes revelações, como os volantes Pampolini e Amaury de Castro, este último com praticamente toda a vida ligada ao Cruzeiro.Arte: Patrícia Silva

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por