Quando o Atlético se reapresentou no dia 8 de janeiro, uma das dúvidas na cabeça do torcedor era a de quem seria o goleiro titular neste início de temporada. Cleiton, considerado um dos pontos altos do time em 2019, e Victor, recuperado de uma tendinite no joelho esquerdo, surgiram como os dois candidatos naturais à vaga.

Entretanto, quando se achava que o 'santo' assumiria novamente a meta alvinegra, em função da convocação de Cleiton para o Pré-Olímpico, o técnico Rafael Dudamel surpreendeu e lançou Michael, então terceira opção para a posição.

Michael Atlético

Aos 24 anos, o arqueiro paranaense, formado na base do Galo, ganhou sua primeira oportunidade na estreia do Atlético no Campeonato Mineiro, contra o Uberlândia, após mais de 800 dias apenas treinando na Cidade do Galo. E se destacou na vitória alvinegra por 1 a 0, ao defender um pênalti no primeiro tempo do duelo.

Quando se esperava que Victor ganharia uma oportunidade nas partidas seguintes, Dudamel manteve o camisa 12 nos três jogos seguintes, deixando claro que mesmo com a recuperação física do 'santo', o momento era de Michael.

Com a confiança do comandante, o titular da meta neste início de Estadual deve ganhar a oportunidade de debutar em solo estrangeiro.

No confronto de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana, contra o Unión, da Argentina, nesta quinta-feira (6), às 21h30, no estádio 15 de Abril, em Santa Fé, Michael tem tudo para fazer sua primeira partida em competições internacionais.

É a chance de ouro para quem há poucos meses também estava entregue ao departamento médico, tratando de um luxação no ombro esquerdo, que o deixou fora de combate por mais de quatro meses no ano passado.

Concorrência

Mesmo com o bom início de Michael e a experiência de Victor à disposição no elenco, o Atlético deve ir ao mercado atrás de mais um goleiro. Com a venda de Cleiton para o Red Bull Bragantino, a diretoria alvinegra busca mais uma opção para o setor.

O nome de Rafael, que recentemente ajuizou uma ação na Justiça tentando a liberação de seu vínculo com o Cruzeiro, aparece bem cotado nos bastidores do Galo. Cauteloso, o Atlético aguarda a resolução do imbróglio entre o arqueiro e a Raposa para tentar a contratação do jogador.

Enquanto isso, Michael vai tendo a oportunidade de mostrar que tem condições de ser o novo dono da meta alvinegra.