O primeiro – e talvez único clássico do ano – entre Atlético e Cruzeiro teve um nome: Otero. O venezuelano transformou uma hipotética decepção da Massa em uma festa sem precedentes no Mineirão. Depois da assistência para Igor Rabello, no primeiro tempo, e ver Thiago deixar tudo igual para a Raposa, no segundo, o camisa 7 apareceu aos 47 minutos da etapa final para dar a vitória ao Galo, por 2 a 1.

Uma bomba que estourou as redes do goleiro Fábio manteve uma festa iniciada com as ‘zoações’ que os torcedores alvinegros fizeram antes e durante grande parte do confronto, em alusão ao rebaixamento do rival.

O armador ainda acabou expulso, porque, ao tirar a camisa, recebeu o segundo amarelo e, consequentemente, o vermelho. Nada que reduzisse o sorriso e a comemoração dele e dos mais de 50 mil atleticanos presentes no estádio.

O resultado fez o Galo chegar à vice-liderança provisória nesta oitava rodada, com 15 pontos, e, de quebra, jogou o Cruzeiro, com 14, para fora do G-4.

O jogo

O Atlético traduziu em um gol a superioridade que teve no primeiro tempo. Antes de estufar as redes de Fábio, o time construiu boas tramas e poderia ter aberto o placar mais cedo. Aos 31 minutos, Nathan apareceu pela direita e serviu Savarino, que chutou no canto direito, obrigando o goleiro cruzeirense a fazer grande defesa.

A resposta azul se deu aos 33, quando João Lucas cruzou para Moreno. O boliviano, de cabeça, fez Victor trabalhar. Três minutos depois, festa do Galo: Otero bateu escanteio na primeira trave, e Igor Rabello, de calcanhar, marcou um golaço.

Segunda etapa

O Cruzeiro voltou modificado para o segundo tempo, com Jhonata Robert no lugar de Pedro Bicalho. Depois, Maurício deixou o campo para a entrada de Thiago, que mostrou que tem estrela. Aos 21 minutos, o centroavante completou de cabeça o cruzamento de Edílson: 1 a 1.

Para tentar incendiar o duelo, o Atlético passou a apostar suas fichas em Tardelli (primeira partida em sua terceira passagem pelo clube) e Cazares (que estreou na temporada). Houve estreia também na Raposa, com o volante Jean. Os celestes tiveram chances de virar o placar, porém, a noite era alvinegra.

A partida caminhava para o empate, mas, depois de uma bela jogada de Marquinhos, Otero soltou um balaço, dando a vitória ao Galo.

Atlético

ATLÉTICO 2 X 1 CRUZEIRO
MOTIVO
: 8ª rodada do Campeonato Mineiro
LOCAL: Estádio Mineirão
CIDADE: Belo Horizonte
ARBITRAGEM: Felipe Fernandes de Lima, auxiliado por Guilherme Dias Camilo e Pablo Almeida Costa
CARTÕES AMARELOS: Allan, Jair, Guga, Otero (Atlético); Edílson, Arthur, Edu, Marcelo Moreno, Adilson Batista, Thiago (Cruzeiro)
CARTÃO VERMELHO: Otero (Atlético)
GOLS: Igor Rabello aos 36 minutos do primeiro tempo; Thiago aos 21 minutos e Otero aos 47 minutos do segundo tempo
RENDA: R$ 753.615,00
PÚBLICO: 53.576

ATLÉTICO
Victor; Guga, Igor Rabello, Gabriel e Guilherme Arana; Jair, Allan (Marquinhos), Nathan, Otero e Savarino (Cazares); Ricardo Oliveira (Diego Tardelli)
Técnico: James Freitas

CRUZEIRO
Fábio; Edílson, Cacá, Arthur e João Lucas; Edu (Jean), Jadsom, Pedro Bicalho (Jhonata Robert), Maurício (Thiago) e Everton Felipe; Marcelo Moreno
Técnico: Adilson Batista

Leia mais:
'Fala, Zezé!": torcida do Atlético usa meme como grito em tiros de meta do Cruzeiro

Fantasmas, máscaras e muito mais: atleticanos protagonizam a 'Festa do B' antes do clássico