Classificada e líder da Liga das Nações. Foi assim que a seleção brasileira feminina de vôlei deixou a quadra nesta terça-feira (18), após o triunfo sobre a Itália por 3 sets a 0, com parciais de 25/21, 25/20 e 25/23, no seu primeiro compromisso na quinta e última semana da primeira fase do torneio.

Vindo de nove vitórias em 12 duelos nas semanas anteriores, o Brasil foi favorecido por resultados de confrontos realizados na Ásia nesta terça, antes mesmo do seu compromisso na cidade turca de Ancara. E aproveitou o fato de as italianas, também garantidas nas finais, terem poupado suas principais jogadoras para triunfar por 3 a 0, assumindo a dianteira da competição. Feliz com o triunfo, Natália apontou que o resultado e o cenário positivo dão confiança para a seleção.

"Foi uma vitória muito importante. Hoje garantimos nossa classificação para a fase final e todo nosso grupo está de parabéns. Fizemos um ótimo jogo contra a Itália e isso nos deixa ainda mais motivadas e confiantes para os próximos desafios. Vamos ter mais dois jogos difíceis nessa semana contra Bélgica e Turquia e estamos bem preparadas", afirmou Natália, que fez dez pontos nos dois primeiros sets, sendo poupada no terceiro.

O técnico José Roberto Guimarães destacou que o duelo foi importante para fazer testes na seleção para as finais da Liga das Nações. "Foi um jogo no qual precisávamos treinar algumas coisas e dar oportunidade para as jogadoras. Agora vamos pensar nessas duas próximas partidas e nos nossos adversários na fase final. Fiquei feliz pela classificação e vamos seguir com o trabalho duro para melhorarmos e evoluirmos a cada jogo", comentou.

A seleção ainda fará mais dois jogos em Ancara, os seus últimos no classificatório da Liga das Nações. Nesta quarta-feira, às 10 horas (de Brasília), terá pela frente a Bélgica. Depois, na quinta, duelará com a anfitriã Turquia a partir das 13 horas. A equipe lidera o torneio com 31 pontos, mesma pontuação da Itália, que está atrás pelos critérios de desempate e também avançou, assim como Estados Unidos, com 30, Turquia e China, ambas com 29.

Ainda resta uma vaga em disputa nas finais da Liga das Nações, que vão ser disputadas em Nanquim entre 3 e 7 de julho.

Leia mais:
Papo em Dia: 'Já tinha dupla e treinava desde fevereiro para jogar na praia’, revela Sheilla
Brasil leva virada da Sérvia no vôlei e sofre sua 1ª derrota na Liga das Nações
Brasil leva virada da Sérvia no vôlei e sofre sua 1ª derrota na Liga das Nações