A Seleção Brasileira terá o Paraguai pela frente nas quartas de final da Copa América, nesta quinta-feira, na Arena do Grêmio. O duelo foi definido após o empate em 1 a 1 entre Equador e Japão, desta segunda-feira (24), no Mineirão, resultado que garantiu La Albirroja na condição de segunda melhor terceira colocada na fase de grupos. O embate no Gigante da Pampulha ficou marcado também por registrar o pior público da competição: 9.729 presentes.
 
Um clima de revanchismo envolve Brasil e Paraguai. Isso porque o combinado verde-amarelo foi eliminado duas vezes seguidas pelo adversário, nas quartas de final das edições 2011 e 2015. Em ambas as ocasiões, houve empate no tempo normal, com a vaga sendo definida na disputa por pênaltis.
 
Ao todo, as duas seleções se enfrentaram 30 vezes pela Copa América, com vantagem dos brasucas: 14 vitórias do time verde-amarelo, dez empates e seis triunfos dos paraguaios. O Brasil também leva vantagem nos gols: 62 gols a 30.
 
Nesta edição, os comandados de Tite venceram Bolívia (3 a 0) e Peru (5 a 0) e empataram com a Venezuela (0 a 0).
 
Caso supere o Paraguai, o Brasil encara Argentina ou Venezuela. A semifinal que sai desses confrontos será no Mineirão.
 
O Gigante, aliás, se despediu nesta segunda-feira da fase de grupos da competição com público aquém do esperado. Ao todo, 55.622 pessoas pagaram ingressos para conferir os quatro jogos da primeira etapa do torneio sul-americano.
 
O Mineirão sediou as partidas: Uruguai 4 x 0 Equador (primeira rodada do grupo C; 13.611 pagantes), Argentina 1 x 1 Paraguai (segunda rodada do grupo B; 35.265 pagantes), Bolívia 1 x 3 Venezuela (terceira rodada do grupo A; 4.640 pagantes) e Equador x Japão (terceira rodada do grupo C; 2.106 pagantes).