Vítimas do forte assédio do futebol chinês e diante de um mercado interno pra lá de competitivo, os grandes clubes brasileiros já descobriram os vizinhos sul-americanos como fontes alternativas de reforços. Entretanto, as categorias de base seguem como a maior origem de talentos. Prova disso são os três clubes mineiros na Série A do Campeonato Brasileiro.

Já nesta pré-temporada, Atlético, América e Cruzeiro não tiveram dificuldade para promover promessas das categorias inferiores para os times principais.
O elenco do Galo foi o primeiro a se apresentar. Desde o primeiro dia, o zagueiro Gabriel e o volante Yago marcaram presença nos treinos comandados pelo técnico Diego Aguirre. Eles ficaram ausentes da excursão à Florida Cup, Mas pretendem estar preparados para eventuais escalações. Afinal, o calendário apertado em 2016 exigirá um bom rodízio no time.

“Vivi coisas importantes na base, que me serviram de aprendizado como pessoa e como jogador. Espero fazer o meu melhor e conseguir meu espaço aos poucos”, afirma Yago, capitão do time Sub-20 no ano passado. Mesmo atuando numa posição defensiva, ele foi o artilheiro do Galinho em 2015, com 14 gols.

JUVENTUDE NA DEFESA

Na Toca da Raposa, os novatos subiram principalmente para reforçar a defesa. O goleiro Lucas França se destaca pela altura: 1,94 m. Já o zagueiro Bruno Viana não se intimidou em jogar entre os grandes nomes do elenco celeste e já havia sido chamado anteriormente para treinar com o time, com Marcelo Oliveira e Mano Menezes, antes de ser oficializado por Deivid.

Se depender do novo treinador cruzeirense, os jogadores oriundos das categorias de base podem ficar animados. O comandante da Raposa acompanhava os jogos dos times Sub-17 e Sub-20 desde a época em que ainda era auxiliar de Vanderlei Luxemburgo, e já avisou que pretende trabalhar, no grupo principal, com pelo menos 40% de atletas formados no clube.

Além dos dois já citados, o armador Alex, destaque da Copa São Paulo de Futebol Júnior, é outro com a promoção garantida.

MANTENDO A TRADIÇÃO

Na atual janela de transferências, o América já recheou os cofres graças a dois jogadores da base. Mas, do mesmo lugar de onde vieram Richarlison e Felipe Amorim, vendidos ao Fluminense, também saiu um quarteto escolhido pelo técnico Givanildo Oliveira para ajudar o América no retorno à Série A.
São eles o zagueiro Roger, o volante Christian, o lateral-direito Danylo Fernandes e o meia-atacante Matheuzinho – este ainda não treinou com o time principal, por estar na disputa da Copa São Paulo.

América e Cruzeiro aguardam craques da Copa São Paulo

Antes do início de cada partida, quando as equipes entram em campo, os olhares mais atentos dos zagueiros sempre recaem sobre o camisa 10 adversário. No caso de América e Cruzeiro, na Copa São Paulo de Futebol Júnior, a atenção voltada ao místico número é mais do que justificada.

Matheuzinho, pelo lado do Coelho, e Alex, da Raposa, são os grandes destaques da atual edição do torneio Sub-20. Mas, apesar de compartilharem a numeração de Pelé, Maradona e Messi, os dois têm estilos diferentes. Do alto de seus 1,66 m, a joia americana tem apenas 17 anos, prima pela agilidade com a bola dominada, e se especializa na função de garçom.

Já o meia-atacante da Raposa é um “ponta de lança”, capaz de organizar a equipe, mas com igual habilidade para finalizar as próprias jogadas com a afiada perna esquerda.

Os dois protagonistas da Copinha também se destoam na trajetória profissional. Alex disputa a segunda edição da Copa São Paulo. Ele já havia sido o destaque no ano passado, liderando o Botafogo de Ribeirão Preto ao vice-campeonato, perdendo o troféu para o Corinthians. Ele foi contratado pelo Cruzeiro logo depois da participação no torneio de base.

Matheuzinho, por sua vez, foi garimpado mais cedo pelo Coelho: chegou ao clube alviverde com apenas 13 anos. Natural da capital mineira, ele começou a jogar no Forrobol, clube de Belo Horizonte.

O baixinho “abusado” já tem passagens pela Seleção Brasileira Sub-17, tendo participado do Mundial da categoria, disputado no Chile, no ano passado.
Como os times mineiros foram eliminados na semifinal da Copinha, anteontem, os dois jovens talentos são esperados no início desta semana para se juntarem aos novos companheiros no profissional.