A melhor maneira de se analisar o momento de um time numa competição por pontos corridos é recorrendo à sua campanha nas últimas dez rodadas. E neste critério, o Cruzeiro chega à 38ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro em queda livre.

Obrigado a vencer o Palmeiras, neste domingo, às 16h, no Mineirão, e precisando contar ainda com derrota do Ceará para o Botafogo, no mesmo horário, no Engenhão, no Rio de Janeiro, para evitar o rebaixamento à Série B, o time celeste conquistou apenas oito dos últimos 30 pontos disputados.

Cruzeiro Botafogo Engenhão Rio de Janeiro Brasileiro 2019Nas últimas dez rodadas, o Cruzeiro venceu apenas uma partida, quando fez 2 a 0 sobre o Botafogo, no Engenhão, no Rio de Janeiro

O aproveitamento é de 26,67%, inferior inclusive ao geral da equipe neste Brasileirão, que é de 32,43%.

Até a 27ª rodada, quando fez 2 a 1, de virada, no Corinthians, dentro da Arena Corinthians, em São Paulo, o Cruzeiro tinha conquistado 34,56% dos pontos disputados.

Se tivesse conseguido manter este desempenho nas dez rodadas seguintes, a Raposa teria neste momento os mesmos 38 pontos do Ceará e, vencendo o Palmeiras, no Gigante da Pampulha, não precisaria contar com derrota do Vozão diante do Botafogo, no Rio de Janeiro. Um empate bastaria.

Números

Nesta análise das últimas dez rodadas, fica evidente a fragilidade cruzeirense quando se repara na campanha dos únicos dois times que tiveram desempenho pior que o dele neste recorte da classificação.

O CSA fez apenas seis pontos, sendo três deles diante do Cruzeiro, e dentro do Mineirão. O Avaí, que é lanterna da Série A, somou oito derrotas e dois empates, sendo que um deles foi no 0 a 0 com a Raposa, no Gigante da Pampulha.

Tivesse vencido essas duas partidas, diante dos piores times do Campeonato Brasileiro nas últimas dez rodadas, a equipe celeste teria 41 pontos e necessitaria apenas de um empate, seu ou do Ceará, nesta última rodada, para evitar o rebaixamento.

Gols

Além de não vencer os rebaixados Avaí e CSA em casa, o Cruzeiro não conseguiu sequer marcar gol nos dois jogos, pois empatou por 0 a 0 com os catarinenses e perdeu de 1 a 0 dos alagoanos.

E a análise da classificação das últimas dez rodadas mostra como é difícil para a Raposa balançar a rede adversária. Foram apenas cinco gols, sendo que nas últimas sete partidas só um foi marcado, pelo lateral-direito Orejuela, na goleada de 4 a 1 sofrida para o Santos, em 23 de novembro, na Vila Belmiro, pela 34ª rodada.

Os números mostram o tamanho do desafio que aguarda o time do técnico Adilson Batista a partir das 16h deste domingo, no Mineirão.

Confira a classificação das últimas 10 rodadas da Série A

arteCLIQUE PARA AMPLIAR