RIO DE JANEIRO - O adeus aos Jogos Olímpicos está cada dia mais próximo. No Parque Olímpico, principal local das competições, nem o verde e amarelo é o mesmo de antes. Se há alguns dias os brasileiros uniformizados tomavam conta das arenas e das zonas de convivência, nesta quinta-feira (18) o que se pôde ver foi uma diversidade maior de cores entre a multidão.

Apesar de o número de visitantes ainda ser muito grande, o Parque já respira os ares do encerramento, marcado para o próximo domingo (21), no Maracanã.  Mesmo com competições acontecendo a todo vapor, a presença dos grandes atletas brasileiros – aqueles badalados antes da Olimpíada ter início – já não faz mais parte do calendário.

 


Arenas desertas

O melhor exemplo para definir o clima de despedida no Parque é a área destinada às competições de tênis. Se antes não se dava para transitar com tranquilidade no local, hoje é possível até tirar um cochilo sem ser incomodado.

 Com o fim dos duelos na modalidade, o público não consegue nem mais conhecer a parte interna das Arenas. Bloqueadas por grades e lacres, as casas de Djokovic, Del Potro, Nadal, Marcelo Melo e Bruno Soares durante os Jogos não têm mais o barulho ensurdecedor dos fãs que lotaram as cadeiras.

Outro palco que já não recebe mais atletas e torcedores é o velódromo. Com as competições encerradas no início desta semana, o local também não recebe mais a energia de brasileiros e estrangeiros apaixonados por esportes.
 

Confira imagens do Parque Olímpico nesta quinta-feira (18):