Com atuações de destaque, reservas dão sangue por titularidade no Galo

Lucas Borges
17/02/2019 às 18:39.
Atualizado em 05/09/2021 às 16:35
 (Bruno Cantini / Atlético)

(Bruno Cantini / Atlético)

Após a vitória por 2 a 0 sobre o Tupi pelo Campeonato Mineiro, o Atlético volta as atenções para a Copa Libertadores. Na quarta-feira, o Galo enfrenta o Defensor, em Montevidéu, às 21h30, no jogo de ida da terceira fase da competição. Se no duelo regional o técnico Levir Culpi optou em poupar o time titular, contra os uruguaios o comandante alvinegro vai mandar a campo o que tem de melhor. 

Entretanto, boas atuações de jogadores considerados reservas, criam alternativas para o confronto e também para a sequência da temporada. Entre os que vem se credenciando para uma vaga nos onze iniciais estão o lateral-direito Guga e o atacante Maicon Bolt, destaques no triunfo sobre o Carijó juiz-forano. 

No caso de Guga, autor de duas assistências na temporada, o clamor é ainda maior, já que Patric, atual dono da posição, vem tem tendo as atuações questionadas por parte da torcida. Sobre a possibilidade de promover uma mudança na lateral direita já na próxima partida, Levir Culpi mostrou bom humor, indicando que, por hora, não fará nenhuma alteração no setor.

“Eu não gosto do Guga, cara. Ele é chato. Não gosto dele, acho que joga mal. Eu estou pondo ele só porque não tinha outro lateral mesmo. Mas somos Guga. Somos Guga”, brincou Levir.

Bolt

Quem também vem agradando o torcedor nesse início de temporada é o atacante Maicon Bolt. Autor de um gol e duas assistências em quatro jogos, Bolt vem correspondendo tanto quando começa as partidas, quanto quando é acionado durante os jogos. 

“A gente treina e joga para isso, buscar figurar os onze que começam jogando. Mas o Levir sabe o que faz, temos um bom grupo e o que tenho que fazer é continuar trabalhando e me dedicando quando tiver oportunidade, é isso que vou fazer para buscar estar sempre ajudando o Atlético”, afirmou o atacante, que deu a assistência para o gol de Alerrandro contra o Tupi. 

Levir também fez questão de elogiar o bom momento de Maicon, que disputa uma vaga no time titular com Luan e o colombiano Chará. “Sim, realmente. Ele participou de jogadas decisivas em todos os jogos que participou. É um cara que transmite confiança, está com os números ótimos. Assistimos vídeos antes da contratação. É um velocista e finalizador. Joga pelos lados, também consegue jogar pelo meio. Foi uma contratação legal. E ele já está respondendo com números, que é o que a gente espera”, pontuou o técnico alvinegro. 

Boca da espera

Com menos destaque dos que os companheiros recém-contratados, o meia Vinícius também busca mais oportunidades no elenco atleticano. Contra o Tupi, o jogador marcou o primeiro gol pelo Galo, e mostrou otimismo para a sequência da temporada. 

“Fico muito feliz, venho procurando meu espaço, sempre respeitando os meus companheiros. Confiança, no futebol, a gente pega jogando e estamos tendo a oportunidade de jogar dois campeonatos. Claro que a Libertadores é o mais importante, mas não podemos desmerecer o Mineiro. O Atlético entra sempre para ser campeão e quero muito buscar esse título”, destacou. 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por