Radicada em Minas Gerais, a ex-judoca e lutadora de MMA Luana Pinheiro, natural de João Pessoa, vai substituir o clima festivo do Natal pela ansiedade e concentração da primeira luta fora do território brasileiro. Com cinco vitórias em seis desafios, a paraibana de Belo Horizonte está na próxima edição do Brave Combat do dia 21 de dezembro na Índia.

Na categoria peso palha (52kg), Luana vem de vitória justamente no evento, realizado em abril em Belo Horizonte, onde é atleta da BH Rhinos. No Brave 11, venceu a compatriota Elaine "Pantera" Leal com uma finalização de guilhotina. A adversária a seguir é a italiana Micol Disegni, que possui cartel parecido (seis vitórias e uma derrota). 

"Já estava ansiosa para voltar ao cage do Brave. Fiz uma estreia que me orgulho bastante com vitória no evento em Belo Horizonte, cidade que me acolheu nas artes marciais. Agora, terei minha primeira oportunidade de lutar MMA fora do país, contra uma adversária de renome. Vou finalizar o ano com mais uma grande vitória para consolidar meu nome dentro do cenário do esporte mundial", afirma Luana.

A paraibana, que namora o também lutador mineiro Matheus Nicolau, migrou para o MMA em 2016. Nestes dois anos, ainda se sente em franca evolução nas artes marciais mistas. E nada melhor do que estar presente no ringue para que todas as técnicas fiquem afiadas. 

"Já estava me preparando para a possibilidade de lutar em dezembro antes mesmo da confirmação. Agora, é aumentar o foco e intensificar toda a preparação para chegar em alto nível no dia 21 de dezembro. A cada luta que faço sinto que evoluo um pouco mais e fico mais confortável lutando MMA. Na Índia, teremos uma Luana ainda melhor do que as outras seis vezes que entrei no cage", destacou a lutadora de 25 anos, que já está no Rio de Janeiro, onde fará parte da preparação na Academia Nova União, que tem como ícone o ex-campeão José Aldo.