Goleiro titular do Cruzeiro há 17 anos, Fábio está com a presença confirmada para a temporada 2022. O capitão celeste assinou o novo contrato e promete dar o seu melhor, mas reconhece que os desafios para o ano que vem podem ser ainda maiores. “A dificuldade do Cruzeiro é gigantesca para conseguir o acesso”, afirma.

No entanto, a confiança para a melhora da Raposa é depositada no técnico Vanderlei Luxemburgo. O comandante tem na bagagem cinco títulos do Brasileirão da Série A e um da Série B. “O Vanderlei já mostrou que é capaz. Ele sabe o que é Campeonato Brasileiro independente da divisão”, avalia o goleiro. 

O camisa 1 reforça que os dois últimos anos do Cruzeiro na Série B são consequências de problemas dentro e fora de campo e que, se a equipe deseja alcançar o objetivo de voltar à elite do futebol brasileiro, precisa de mudanças.

“Meu pensamento não é de hoje, mas de sempre. Montar uma equipe forte, de qualidade. Eu sei o que é vestir a camisa do Cruzeiro. A responsabilidade é toda do Cruzeiro, a gente não tem mais o que errar. Aprendemos da pior forma possível e 2022 não pode ser assim. Esse ano vai ser muito difícil, tenho certeza que ficará pior com a queda de grandes equipes para a Série B”.

Ao fazer um balanço da Raposa nesta temporada, ele não hesita: “todos nós que amamos o Cruzeiro queremos vê-lo novamente na Série A. Lógico que a gente teve muitas dificuldades, não preciso ficar citando aqui. Tá aí pra todo mundo ver o que aconteceu e o que a gente deixou de fazer. Dentro de campo, lutamos com o que tínhamos de melhor. Nunca faltou hombridade, nem honra à camisa”, diz. 

Renovação e marca de mil jogos 

O Cruzeiro anunciou a renovação de contrato de Fábio na última sexta-feira (12). “Foi tudo caminhando da forma mais transparente possível”, destaca o goleiro.

“Estou focado em jogar, fazer sempre o melhor pelo Cruzeiro e, no tempo certo, Deus direcionaria a renovação da forma mais tranquila possível. Consegui, mais uma vez, a renovação para vestir a camisa do Cruzeiro por mais um ano. Espero poder ajudar em 2022. Nosso objetivo maior é o acesso”, afirma Fábio, fazendo referência à volta do time à Primeira Divisão.

Perto de completar mil jogos pelo clube celeste e alcançar uma marca histórica no futebol mundial, Fábio conta que nem em seus melhores sonhos imaginava viver o que já alcançou no Cruzeiro. “Pela minha história... Saí de uma pequena cidade do Mato Grosso do Sul. Olhando minha trajetória, só tenho que agradecer a Deus”, observa. 

Outro fator que muito interessa o torcedor cruzeirense é o futuro do goleiro. Aos 42 anos, Fábio diz que sua carreira sempre foi focada no presente. Agora, ele quer fazer o melhor na próxima temporada e não pensa no tempo que ainda resta para jogar. "Primeiro, meu objetivo era me tornar profissional; jogar em grandes equipes; e fazer história, como fiz no Cruzeiro. Alcançar o acesso: esse é meu foco para 2022. Sempre deixei o restante no tempo de Deus”, ressalta.

Leia mais:

Réu no STJD por injúria racial cometida por torcedor, Cruzeiro se defende: 'não há prova inequívoca'
'Todos contra a Importunação Sexual': Mineirão lança campanha contra o assédio nos jogos
Cruzeiro encara o Sampaio Corrêa em confronto direto pela ‘primeira página’ da Série B