Pode parecer demorado para quem se apresentou no terceiro dia do ano apenas agora começar a trabalhar de forma coletiva, a pouco mais de uma semana para a abertura do Campeonato Mineiro, mas tem sua lógica.

Não só a preparação de América, Atlético e Cruzeiro prioriza agora o trabalho físico para encarar uma temporada pesada como a montagem dos grupos ainda em andamento leva os treinadores a pisar no freio. A opção é mandar a campo a formação ideal mais próxima da que será usada neste começo de ano.

Neste aspecto, o Coelho saiu na frente, com o primeiro treino coletivo na quarta passada, como era de se esperar, com muitas observações e experiências. “Pressa” justificada pelo fato de que o grupo mudou radicalmente, com 17 saídas e oito chegadas.

Ontem foi a vez de Levir Culpi comandar a primeira atividade coletiva na Cidade do Galo, com algumas pistas de quem deve mandar a campo nas primeiras rodadas do Estadual. Patric deve ocupar a lateral direita até a volta de Emerson da Seleção Brasileira Sub-20, enquanto Zé Welison começou o trabalho no time titular, ao lado de Elias. Na frente, um quadrado mais do que testado, composto por Luan, Cazares, Chará e Ricardo Oliveira.

JOGO-TREINO
Apesar de ter mantido a base do grupo campeão da Copa do Brasil – com a saída significativa de Arrascaeta, o Cruzeiro é o primeiro a encarar um adversário para avaliar o nível de preparação do grupo. Hoje, a partir das 16h, na Toca II, o técnico Mano Menezes comanda um jogo-treino contra o Coimbra, que disputa o Módulo II.

Mano terá de lidar com mais um desfalque. Na primeira parte da atividade de ontem, Thiago Neves acabou deixando o campo com um estiramento muscular de grau 1 na panturrilha direita, o que o deixará longe dos treinos por pelo menos uma semana. Consequentemente, o camisa 30 é desfalque certo na estreia diante do Guarani, sábado, em Divinópolis.

O treinador comandou um coletivo em que se destacou a presença de David na posição do uruguaio negociado com o Flamengo. O time titular foi escalado com Fábio; Edilson, Dede, Leo e Egidio; Henrique, Ariel, Rafinhae Robinho, David e Fred.

A negociação do zagueiro Manoel com o Corinthians, que parecia encaminhada, esbarrou na pedida do jogador de um auxílio para custear a moradia em São Paulo, o que teria sido rejeitado pelo alvinegro do Parque São Jorge. O jogador se recupera de catapora e não tem treinado.

No interior, a novidade da sexta-feira foi a confirmação da contratação, pelo Villa Nova, do volante Roger Bernardo, ex-Atlético.