Pelo quarto dia seguido os protestos contra a diretoria do Cruzeiro, e também os jogadores, seguem firmes. Além de torcedores organizados, houve nesta quarta-feira (11) manifestação do cruzeirense que não tem ligação com as grandes facções. 

Um grupo de torcedores apareceu na porta da Toca II munido de duas faixas e 11 garrafas de cachaça. “Quero ver se tem coragem de dizer para os caras que tem presente para eles aqui fora”, gritava um dos manifestantes. 

Os jogadores que foram alvo do protesto dos torcedores comuns foram Thiago Neves, Egídio, Pedro Rocha, Ariel Cabral, Jadson, Robinho e Henrique. 

a

O único que ganhou o apoio dos torcedores foi o técnico Rogério Ceni. A faixa com o nome do treinador pedia atitude por parte do comandante: “Rogério Ceni não tenha medo de mudar. Tire os medalhões que nós vamos apoiar”.