Apesar de permanecer no jejum de vitórias agora já há seis jogos, o empate do Cruzeiro diante do São Paulo neste domingo (2), no Pacaembu, deu esperanças aos torcedores celestes. Mesmo tendo sofrido um gol ainda na primeira metade da partida, o time mineiro voltou melhor no segundo tempo e conseguiu impedir a derrota com um belíssimo gol de falta de Thiago Neves. Independentemente da crise que vem vivendo e de vir sendo muito criticado por não tomar iniciativa no ataque, o time de Mano Menezes ainda perdeu várias chances de gol e ainda teve um pênalti não marcado pela arbitragem. 

O jogo começou com o São Paulo partindo para o ataque e o Cruzeiro se defendendo, mas, com poucos minutos de jogo, o clube mineiro passou a dominar a partida, trocando passes e tentando encontrar um espaço. Aos 12 minutos, em um contra ataque rápido armado por Marquinhos Grabriel, Fred deixou Robinho na cara do gol, mas o meio-campista tentou driblar e tocar dentro da área e acabou desperdiçando uma boa chance de sair na frente.

Como diz a máxima do futebol, quem não faz, leva. Três minutos depois da chance desperdiçada pelo Cruzeiro, após uma falta batida mal pelo time celestre, um contra ataque do São Paulo terminou em gol do atacante Alexandre Pato com assistência do lateral esquerdo Reinaldo. Ainda no primeiro tempo a Raposa chegou a ter oportunidades para empatar a partida, com Lucas Romero e Ariel Cabral. 

No 2º tempo, o Cruzeiro voltou sem substituições, enquanto o São Paulo perdeu o volante Hernanes por um desconforto muscular, entrando Igor Gomes. Thiago Neves, que perdeu um gol logo no início da etapa final após ficar cara a cara com o goleiro com um passe do atacante Fred, empatou o jogo com um lindo gol de falta aos 22 minutos. O meia foi sacado do time pelo treinador logo após marcar, para a entrada de Daivid. 

O São Paulo foi para cima, mas o Cruzeiro conseguiu administrar o jogo aproveitando os contra-ataques proporcionados pelo espaço deixado pelo time paulista. O árbitro Braulio da Silva Machado deu 8 minutos de prorrogação, sendo que nos instantes finais o time celeste ainda desperdiçou grandes chances de virar a partida, principalmente após a expulsão de Igor Vinícius, aos 48 do segundo tempo. 

Pênalti não marcado 

O autor do gol celeste saiu amarelado de campo por reclamação após lance de pênalti não marcado pela arbitragem. Aos seis minutos do segundo tempo, Lucas Romero chutou de fora da área e a bola resvalou na mão do zagueiro do São Paulo, dentro da área do time. 

O lance foi revisto pelo árbitro após acionamento do VAR, porém, decidiu que não houve penalidade no lance.   

Histórico

A partida aconteceu a três dias de se completar um mês da última vitória da Raposa, no dia 5 de maio contra o Goiás, também pelo Brasileirão. Desde então foram quatro derrotas - sendo uma delas na última rodada da fase de grupo da Libertadores, diante do Emelec, no Mineirão - e um empate contra o Fluminense nas oitavas de final da Copa do Brasil.

O título de carrasco do time mineiro foi ganho pelo tricolor diante do bom retrospecto ao longos dos anos. De um total de 62 jogos entre os clubes no Campeonato Brasileiro, foram 35 vitórias para o tricolor paulista e somente 12 para o Cruzeiro, além de 15 empates. No geral do confronto, em  todas as competições, foram 84 partidas, sendo 42 com vitórias do São Paulo, 21 do clube celeste e outros 21 empates. 

Futuro 

Com o empate, o Cruzeiro chegou a 7 pontos e ficou na 15ª colocação na competição. Já o São Paulo, que poderia assumir a liderança do campeonato, ficou em 7º com 12 pontos. A próxima partida da equipe estrelada pelo Brasileirão será no próximo sábado (8), contra o Corinthians no Mineirão. 

Entretanto, na próxima quarta-feira o Cruzeiro enfrenta o Fluminense, também no Mineirão, no jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Na primeira partida, o time mineiro vencia por 1 a 0 no Maracanã, mas acabou sofrendo o gol de empate no último minuto. Agora, precisa vencer em casa para seguir na competição da qual é o atual bi-campeão. 

FICHA DO JOGO

São Paulo 1 X 1 Cruzeiro

Motivo: 7ª rodada do Campeonato Brasileiro 

Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo 

Arbitragem: Braulio da Silva Machado, auxiliados por Kleber Lucio Gil e Thiaggo Americano Labes 

VAR: Heber Roberto Lopes (SC) 

Cartões Amarelos: Tchê Tchê e Marcos Calazans (São Paulo); Ariel Cabral, Robinho e Thiago Neves (Cruzeiro) 

Cartões Vermelhos: Igor Vinícius (São Paulo)

Gols: Alexandre Pato (14') e Thiago Neves (77')

Renda: R$ 297.639,00

Público: 8.517 (7.853 pagantes)

São Paulo 

Tiago Volpi; Hudson (Igor Vinícius); Bruno Alves; Anderson Martins; Reinaldo; Luan; Tchê Tchê; Hernanes (Igor Gomes); Vitor Bueno (Marcos Calazans); Alexandre Pato; Toró 

Técnico: Cuca  

Cruzeiro

Fábio; Lucas Romero; Dedé; Léo; Egídio; Henrique; Ariel Cabral (Lucas Silva); Robinho; Thiago Neves (David); Marquinhos Gabriel; Fred (Sassá)

Técnico: Mano Menezes

Leia mais:
Após três derrotas seguidas, Cruzeiro tenta reagir contra o São Paulo no Pacaembu
Para Dedé, fases ruins são naturais em qualquer equipe, mas discorda que exista falta de vontade
Desafinados: atleticano Cazares e cruzeirense Thiago Neves estão fora do compasso em 2019