Após quatro jogos de invencibilidade, Vagner Mancini conheceu sua primeira derrota pelo América. E foi um revés acachapante no Castelão. Nesta quarta-feira (7), o Coelho sofreu uma goleada por 4 a 0 para o Fortaleza, que fez valer a condição de melhor mandante do Brasileirão (agora são quatro triunfos e um empate em casa).

Três dos quatro gols foram marcados por dois ex-cruzeirenses, o volante Éderson e o atacante David (2), personagens na campanha do rebaixamento da Raposa em 2019, mas que vêm sendo destaques do Tricolor de Aço nesta temporada. O outro tento teve a assinatura de Igor Torres.

O Alviverde continua com nove pontos, fora da zona de rebaixamento, e vai tentar a reabilitação neste sábado (10), às 19h, no Independência, no clássico contra o Atlético, pela 11ª rodada.

O jogo

O América abusou das falhas de marcação no primeiro tempo, mas contava com grande atuação de Cavichioli e a sorte – Pikachu chegou a acertar a trave alviverde. Só que essa sorte teve prazo de validade: aos 46 minutos, Éderson, aniversariante da noite, abriu o placar para o Fortaleza.

A situação do Coelho piorou na segunda etapa. Aos 9 e aos 16 minutos, David anotou dois gols. E Igor Torres, aos 37, selou a goleada.

FICHA TÉCNICA

FORTALEZA 4
Felipe Alves; Tinga, Marcelo Benevenuto e Titi; Pikachu (Daniel Guedes), Felipe (Ronald), Éderson, Matheus Vargas e Lucas Crispim (Carlinhos); David (Igor Torres) e Robson (Romarinho)
Técnico: Juan Vojvoda

AMÉRICA 0
Cavichioli; Eduardo, Bauermann, Anderson e João Paulo; Zé Ricardo, Juninho Valoura (Alê) e Toscano (Juninho); Felipe Azevedo (Geovane), Rodolfo (Carlos Alberto) e Ribamar (Alan Ruschel)
Técnico: Vagner Mancini

DATA: 7 de julho de 2021 (quarta-feira)
LOCAL: Castelão
CIDADE: Fortaleza (CE)
MOTIVO: 10ª rodada do Campeonato Brasileiro
ARBITRAGEM: Thiago Luis Scarascati, auxiliado por Evandro de Melo Lima e Luiz Alberto Andrini Nogueira, todos paulistas
VAR: Vinicius Furlan (SP)
CARTÕES AMARELOS: Felipe e Éderson (Fortaleza); Carlos Alberto (América)
GOLS: Éderson aos 46 minutos do primeiro tempo; David aos 9 e aos 16 e Igor Torres aos 37 do segundo tempo

América