Ele chegou sem a mesma badalação de outros jogadores. Muitos torcedores, inclusive, torceram o nariz quando a contratação foi anunciada. Aos poucos, contudo, o atacante Rafael Silva vem conquistando seu espaço no Cruzeiro.

Antes “patinho feio”, o jogador agora se credencia como principal substituto do titular Willian, vetado devido a uma lesão muscular na coxa esquerda. E, até agora, vem fazendo jus à fama de pé-quente em campeonatos estaduais.

Responsável pela vitória por 2 a 1 sobre o Tombense na segunda rodada do Mineiro, o “marrento” Rafael levantou o troféu de campeão paulista, em 2014, pelo Ituano, e carioca, no ano passado, pelo Vasco.

O próximo objetivo é a taça do Mineiro. “Vou trabalhar bastante. Vamos com pés no chão para conseguir mais esse título”, afirma o atleta, que celebrou o gol decisivo ao melhor estilo Cristiano Ronaldo (apontando para o gramado e dizendo “eu estou aqui”).

Faro apurado

Revelado pela Portuguesa, Rafael Silva foi artilheiro da Copa Paulista em 2013. No ano seguinte, terminou o Paulistão como um dos destaques do Ituano, equipe do interior que surpreendeu e conquistou o título vencendo o Santos na decisão. Ele ainda foi o vice-artilheiro da competição, com cinco gols marcados.

No ano passado, com a camisa do Vasco, o atacante mostrou estrela novamente ao balançar a rede nos dois jogos da grande decisão, diante do Botafogo. Dias antes, o jogador havia gravado um vídeo prometendo que deixaria a marca no clássico carioca.

Pelo Cruzeiro, até agora, Rafael Silva vem justificando a expectativa do presidente Gilvan de Pinho Tavares em torno de sua contratação. Afinal, o atleta balançou a rede duas vezes em duas partidas – já havia marcado no amistoso contra o Rio Branco-ES.

“Espero manter essa média. Dois jogos, dois gols. Quero continuar marcando, mas o mais importante é o Cruzeiro continuar vencendo”, ameniza.

Apesar dos bons números, Rafael sabe que não terá vida fácil com a camisa azul, ainda mais em um setor tão concorrido como um ataque que conta com Willian, Alisson, Pisano, Arrascaeta, Elber, Douglas Coutinho, Allano e Vinícius Araújo. “Quando aceitei a proposta do Cruzeiro, já sabia desse desafio”, finaliza o atacante.