Aproveitar todo o tempo à disposição para preparar o time pensando no Criciúma, adversário de sábado, às 11h, no Estádio Heriberto Hulse. Esse é o desafio do novo técnico americano Maurício Barbieri, que voltou a comandar treino ontem no CT Lanna Drumond, parte dele fechado à imprensa.
Hoje o grupo faz a última atividade antes do embarque para a cidade catarinense – o adversário também não começou bem a competição, somando um ponto em seus dois jogos. Em 2017, a vitória americana por 3 a 1 na casa do rival foi um dos pontos altos da campanha do título da Série B e do retorno à elite.
A terceira rodada começa com duas partidas nesta quinta-feira: São Bento x Botafogo, em Sorocaba, e Coritiba x Londrina, no Couto Pereira.

Reforço
Se um dos problemas evidenciados nas derrotas por 1 a 0 para Operário-PR e Botafogo-SP foi a falta de opções no grupo, a diretoria começou a se mexer, especialmente depois da saída de Diego Jussani, que se transferiu para o Vila Nova-GO.

Para um zagueiro que sai, outro está de volta: Ricardo Silva, 26 anos, que participou da campanha na Série A ano passado e disputou o Campeonato Paulista pelo Ituano chega emprestado até o fim da temporada.

“Na minha vida, acredito que sempre temos de plantar coisas boas e procurar sair pela porta da frente, pois pode ser a mesma porta que voltaremos. Estou muito feliz por retornar a este clube maravilhoso, pelo qual passei a ter um carinho e amor muito grande”, comentou o jogador, confiante na recuperação americana na Série B.

“Estou vendo com bons olhos a preparação desta semana. O professor Barbieri já está implantando sua filosofia de trabalho, e nós estamos assimilando muito bem. Sabemos que o tempo é curto para o jogo de estreia, mas temos procurado ficar bastante focados em absorver o máximo possível para já mostrar uma nova cara na partida deste sábado. Tenho certeza que nossa sequência do ano será abençoada”