O Palmeiras terá pouco tempo para pensar no empate por 2 a 2 com o Sport, domingo (12), na Arena Pernambuco. Na quarta-feira (15), a equipe alviverde já retorna aos gramados, desta vez para encarar o ASA, pela Copa do Brasil. Ao contrário do que acontece naturalmente, quando os treinadores resolvem poupar jogadores, o técnico Marcelo Oliveira já avisou que não fará isso e levará a campo o que tiver de melhor para encarar os alagoanos.

"Temos que olhar até quarta-feira, que é um jogo decisivo e só vai ficar fora quem estiver, de fato, desgastado", disse o treinador. No primeiro jogo contra o ASA, o placar foi de 0 a 0, no Allianz Parque. Por isso, o treinador não quer dar folga para os atletas e correr o risco de eliminação. Quem deve retornar ao time é o meia Robinho, recuperado de um edema na coxa.

"Egídio e Victor Ramos voltam (ambos estavam suspensos neste domingo) e o Robinho temos uma perspectiva boa. Acredito que ele possa voltar neste jogo", avisou o treinador. Vitor Hugo continua fora, se recuperando de uma lesão na face, e a tendência é que ele não tenha condições nem mesmo de atuar no domingo que vem, contra o Santos, no Allianz Parque, pelo Brasileirão.

Dois jogadores que podem não encarar o ASA são o volante Arouca e o atacante Dudu, já que ambos deixaram o gramado da Arena Pernambuco alegando cansaço. Até o jogo de quarta, o Palmeiras terá uma maratona. O elenco retorna de Recife na segunda-feira à noite e na terça à tarde já viaja para Londrina, onde será realizada a partida contra o ASA. O time alagoano vendeu o mando de campo.

A definição da equipe deve acontecer na terça-feira. Marcelo Oliveira vai aguardar a realização de exames em todo o elenco para saber quem tem condições de jogo. "Se tiver algum jogador muito cansado ou com risco de lesão, não joga", explicou o treinador.