Um dia após abrigar a final da Copa do Rei, na qual o Barcelona venceu o Alavés por 3 a 1 para ficar com o título da competição, o estádio Vicente Calderón fechou de vez as suas portas neste domingo com a disputa de uma partida festiva que contou com a presença do brasileiro Ronaldinho Gaúcho e 51.023 espectadores nas arquibancadas.

O evento marcou o fim de uma jornada de um estádio que teve seu primeiro jogo em 2 de outubro de 1966 e ao total recebeu 1.227 partidas oficiais, sendo a última delas no último sábado. O local será demolido para a construção de um centro comercial e o Atlético de Madrid irá se mudar para o moderno Wanda Metropolitano, sua nova arena na capital espanhola.

No principal jogo da série de festejos que marcaram a despedida da torcida do Atlético do Vicente Calderón, Ronaldinho Gaúcho atuou em uma equipe recheada por astros da história do futebol mundial, que enfrentaram um time formado por jogadores e ex-jogadores lendários do Atlético de Madrid.

E a equipe de Ronaldinho acabou ganhando a partida festiva por 5 a 4 com gols do argentino Claudio Caniggia, do ex-goleiro colombiano René Higuita, de pênalti, do ucraniano Andriy Yarmolenko, do mexicano Cuauhtémoc Blanco e de Román. Pelo lado do time de lendas do Atlético, Fernando Torres, que faz parte da equipe atual do clube, Pedro, de pênalti, Alejandro Sánchez e Pedraza balançaram as redes.

Ronaldinho Gaúcho, por sua vez, desperdiçou a oportunidade de marcar o seu gol ao perder um pênalti. Entretanto, mesmo atuando contra ídolos da história do Atlético, o astro foi altamente aplaudido pelos torcedores nesta partida festiva em que atuou como capitão até ser substituído. Este time também contou com o brasileiro Marcos Senna e com o ex-meia holandês Clarence Seedorf, este vaiado pela torcida pela grande identificação que criou com o arquirrival Real Madrid.

A renda obtida com esta partida será repassada para a ONG argentina Scholas Ocorrentes, que ajuda 446 mil escolas em 190 diferentes países.

Veja o vídeo com os lances da partida: