Festa azul e branca em Uberlândia. Em um jogo espetacular, à altura das campanhas das duas equipes na Superliga Feminina de Vôlei, o Itambé/Minas venceu o Dentil/Praia Clube por 3 sets a 1 (17/25. 25/23, 25 a 14 e 28/26), nessa sexta-feira (26), no ginásio Sabiazinho e conquistou o título da competição, quebrando um jejum de 17 anos.

Foi o terceiro título Brasileiro do clube de Belo Horizonte, que além da conquista de 2002, também levantou o troféu em 1993.

Os grandes nomes do duelo foram as ponteiras Natália e Gabi, que ditaram o ritmo do time durante todo o confronto, e foram decisivas nos momentos cruciais da partida.

Quem também teve papel fundamental na vitória foi a central Carol Gattaz. Uma das principais peças da equipe durante todo o torneio, Gattaz voltou a fazer a diferença na finalíssima.

A jogadora que havia deixado a quadra com câimbras ainda na primeira parte do quarto set, retornou na reta final da parcial, e garantiu o título do Minas ao bloquear o ataque de Michelle.

Foi a quarta conquista das minastenisas na temporada. Além da Superliga, o time azul e branco venceu o Campeonato Mineiro, a Copa Brasil e o Campeonato Sul-Americano. No Mundial, o Minas conqusitou o vice-campeonato. 

1º SET – Praia avassalador

Desde o início do primeiro set, o Praia Clube deixou claro que queria levar à decisão da Superliga para o terceiro jogo.

Sob o comando de Rosamaria, que mostrava uma grande agressividade no ataque, o time de Uberlândia esteve na frente do placar durante toda a primeira parcial.

Com dificuldades na recepção, o Minas não apresentou a velocidade no ataque que marcou toda a trajetória do time na temporada.

Eficaz no bloqueio e na virada de bola, o Praia abriu uma grande vantagem na segunda metade do set e fechou a parcial por 25/17.

2º SET – Equilíbrio

Mais regular em quadra, as minastenistas conseguiram equilibrar as ações no segundo set.

A alternância no placar permaneceu durante toda a parcial. Rosamaria continuava brilhando pelo lado da equipe de Uberlândia, e Nathália começou a aparecer pelo time azul e branco.

Quando o duelo marcava 24 a 23 para o Minas, o Praia não conseguiu a virada de bola, e deu ao Minas a chance de empatar o duelo. Natália aproveitou o contra-ataque e deixou a final empatada no Sabiazinho.

3º SET – Show de Natália

A terceira parcial do duelo foi um atropelo. Dominante no bloqueio, o Minas abriu uma grande vantagem desde o início da parcial e comandou todo o set, diante de um irreconhecível Praia.

Com nove pontos, Natália foi a principal jogadora do time de Belo Horizonte. Imparável no ataque, a ponteira comandou o Minas para uma tranquila vitória por 25/14.

4º SET- Brilha, Gattaz

O quarto set parecia que iria tomar o mesmo rumo do terceiro. Mais confiante em quadra, o Minas comandou o marcador desde o ínicio da parcial, chegando a abrir seis pontos de vantagem na reta final.

Valente, o Praia não desistiu de buscar o bicampeonato, e virou o marcador. A alternância na virada de bolas  deixou o desfecho imprevivísivel. 

Entretanto, Carol Gattaz, que fez um grande campeonato, superou as cãimbras que a afastaram de parte do último set, e brilhou, mais uma vez, parando o ataque de Michelle e garantindo a vitória azul e branca. 

Dentil Praia/Clube

Carli Lloyd; Fawcett, Carol, Fabiana, Michelle Pavão, Rosamaria e Suellen (líbero). Entraram: Laís, Ellen, Paula Borgo, Ananda
Técnico: Paulo Coco

Itambé/Minas

Macris, Bruna Honório; Mara, Carol Gattaz; Gabi, Natália e Leia (líbero). Entraram: Bruninha, Geórgia, Malu, Mayany, Lana
Técnico: Stefano Lavarini

Arbitragem: Jediel Carvalho e Rogério Espicalski