Compras on-line, higienização reforçada de alimentos e outros produtos, e a rotina de pouco contato físico com os companheiros de trabalho. A nova rotina na vida dos atletas do Galo, que retornaram às atividades no início da semana, após 62 dias de quarentena, foi o assunto debatido com o goleiro Victor, nesta quinta-feira (21).

 Por meio de perguntas enviadas à assessoria do clube, via whatsapp, a imprensa pôde ouvir as respostas do reserva imediato de Rafael, chamado de "Santo" pelos torcedores.

"Foi um período bastante difícil em termos de trabalho, para conseguir manter o nível físico e se manter em atividade sem os recursos suficientes. Tivemos que nos reinventar e improvisar. Infelizmente, fez parte da nossa rotina, pois não estávamos em férias. Tivemos que seguir as recomendações para chegarmos à reapresentação em condições físicas, se não a ideal, pelo menos razoável para voltar aos trabalhos", destacou Victor.

"Não temos ido ao supermercado. Tudo feito por meio de aplicativos e compras on-line. Era um procedimento que, há um tempo atrás, seria visto como neurose. É também uma situação atípica, na qual a gente tem estranhado um pouco, porque não vive aquela rotina de vestiário, que está fechado. Já chegamos trocados de casa. Temos pouquíssimo contato com os outros jogadores. É um momento de adaptação, até as coisas voltarem ao normal, o que acredito que demore um pouco. Não temos competição em vista. Por um lado é ruim, mas, por outro, é bom, pois ganhamos tempo", acrescentou.

Sobre a ideia de Sampaoli de utilizar bastante os goleiros durante as partidas, com o uso dos pés, o ex-dono da posição contou como vem se preparando para se enquandrar neste estilo do comandante argentino.

"Hoje, o jogo com os pés do goleiro é algo essencial para a profissão, até porque a construção das jogadas passa pelos pés do goleiro. O Sampaoli usa bastante isso durante os trabalhos e isso vai gerando a adaptação e vai te dando automatização dos movimentos e aquilo que ele quer. Entender o conceito de jogo e o posicionamento dos demais jogadores é fundamental para isso", finalizou.