Faz quase um mês que o torcedor do Cruzeiro não solta o grito de "gol". Já são oito partidas que a Raposa não balança as redes adversárias, completadas na noite desta quarta-feira (7), na derrota por 1 a 0 para o Internacional, em pleno Mineirão, pela ida das semifinais da Copa do Brasil. Um martírio para a China Azul. Um suplício para os homens de frente da equipe. E o calvário continua.

Ciente que ninguem do setor ofensivo estava rendendo, Mano Menezes apostou suas fichas em Sassá, em vez de Fred ou Marquinhos Gabriel. Não deu certo. As mexidas também não surtiram efeito, e o comandante foi chamado de "burro" pelos torcedores ao fim do confronto.

O gol de Edenílson, aos 30 minutos do segundo tempo, decretou o triunfo do Colorado e aumentou o jejum de gols dos atletas celestes.

Confira quando foi o último gol dos homens de frente do Cruzeiro

Thiago Neves - 11/7 - Cruzeiro 3 x 0 Atlético - Copa do Brasil
Robinho - 11/7 - Cruzeiro 3 x 0 Atlético - Copa do Brasil
Pedro Rocha 11/7 - Cruzeiro 3 x 0 Atlético - Copa do Brasil
Sassá - 12/6 - Fortaleza 2 x 1 Cruzeiro - Brasileirão
Fred - 23/4 - Deportivo Lara 0 x 2 Cruzeiro - Libertadores
Marquinhos Gabriel - 14/4 - Cruzeiro 2 x 1 Atlético - Mineiro