A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) anunciou nesta terça-feira (13) um acordo com a empresa farmacêutica Sinovac Biotech Ltd, da China, para a doação de 50 mil doses de vacina contra Covid-19, visando às disputas das competições de seleções e clubes no continente na temporada.

A prioridade para a imunização, segundo informou a maior entidade do futebol sul-americano, são as equipes de futebol profissional da primeira categoria nos torneios masculino e feminino (uma delas, o Atlético que disputa a Libertadores).

De acordo com a Conmebol, a mediação do presidente uruguaio, Luis Lacalle Pou, "foi fundamental para finalizar o acordo de enorme importância para o futebol sul-americano".

“É a melhor notícia que a família do futebol sul-americano pode receber, à qual devemos nossos melhores esforços na Conmbeol. É um grande passo para derrotar a pandemia COVID-19, mas de forma alguma significa que estamos baixando a guarda. Vamos manter nosso trabalho responsável, que nos permitiu concluir  nossos torneios com tranquilidade e sem alterar os formatos”, declarou o presidente da entidade, Alejandro Domínguez.

Ainda de acordo com o comunicado emitido nesta terça, "detalhes logísticos e operacionais do processo de vacinação serão devidamente informados pela Conmebol".