A Confederação Sul-Americana de Futebol informará ao Cruzeiro nesta quinta-feira (14) se o clube arcará com as despesas do jogo adiado contra o Deportivo Lara-VEN, partida que seria disputada na última quarta, passou para quinta, mas por problemas logísticos do clube venezuelano só será disputada no dia 27 de março, às 21h30, no Mineirão.

Como houve o deslocamento de dirigentes da Conmebol para Belo Horizonte nesta semana, houve o custo operacional pela presença desses personagens na cidade. Aí que a entidade que comanda o futebol sul-americano definirá quem é que arcará com os valores de transporte, hospedagem e alimentação dessas pessoas.

Tudo isso está previsto no parágrafo primeiro do artigo 10, no Regulamento da Copa Libertadores de 2019.

“Os clubes que disputam a partida como local são responsáveis pelo transporte interno, hospedagem e alimentação de todos os delegados da partida, exceto os árbitros”.

Jogo de volta

A partida de volta entre Deportivo Lara e Cruzeiro, marcada para o dia 23 de abril, já é motivo de preocupação da diretoria do Cruzeiro. Tanto que o supervisor administrativo da Raposa, Benecy Queiroz, afirmou que o clube apresentou uma sugestão à Confederação Sul-Americana de Futebol.

Pelos problemas políticos e estruturais vividos pela Venezuela, que tem cidades completamente sem energia elétrica, sem operação de aeroportos, a diretoria azul vai sugerir que se jogue o segundo jogo no Chile.

Essa informação foi dada pelo próprio Benecy Queiroz em entrevista ao programa Arena 98, da Rádio 98, nesta quarta-feira.